quinta-feira, 30 de abril de 2009

“...O mesmo banco...”

Tempos atrás relatei o problema que tinha tido para conseguir fazer uma conta num banco e depois para conseguir pegar o meu cartão. Pois é. Acontece que eu já não preciso mais dessa conta, parei de usá-la e resolvi encerrar a conta antes que tivesse problema com multas, taxas, juros e etc.

Terminar uma conta é mais complicado do que fazê-la. Recebi um papel dizendo que se eu quisesse terminar minha conta, precisava apenas comparecer a agência com meu cartão e os cheques que eu tivesse. Como não tinha cheques, precisava em tese levar apenas o meu cartão.

Certo, esperei apenas 20 minutos até ser atendido e a mulher que me atendeu nem quis me demover da idéia de desfazer minha conta. Isso me pareceu interessante.

Tudo ia bem até o momento em que a mulher me disse que eu tinha que pagar R$ 3,19. Já ia perguntar se ela tinha troco pra 10, quando ela me informou que eu tinha que fazer isso no caixa. Olhei para trás e vi as mais de 60 pessoas esperando para serem atendidas. Muitos deles idosos. Perguntei para mulher “eu preciso fazer isso no caixa?” e ela me respondeu com os olhos cheios de prazer e sadismo “sim”. Olhei novamente para trás e ela completou “tá complicado hoje heim”.

Já era próximo do horário do fechamento do banco e eu perguntei “e se eu não conseguir pagar hoje?”. Ela me respondeu que eu poderia voltar outro dia sim, mas teria que voltar no atendimento “preferencial” para saber o valor exato que o banco poderia estar pedindo. Esse valor poderia mudar. “Quer dizer que se eu tiver sorte posso não pagar nada na segunda-feira?”. Não obtive resposta.

Mas ela ainda me alertou “tem que ser um depósito nesse exato valor”. Nesse exato valor? Quem tem 19 centavos numa carteira?

Enfezei-me. Mas o banco acabou me dando uma oportunidade de realizar um sonho. Na segunda-feira irei cedo ao banco e pagarei essa quantia de 319 centavos com o máximo de moedas que conseguir. E contarei uma por uma na frente da mulher do caixa. Desde já estou pegando todas as moedas de cinco centavos que conseguir. Quem sabe até um centavo. Contribua você também com essa campanha, doe cinco centavos para o CH3.

*sim, o título do post foi retirado daquela música “a mesma praça, o mesmo banco, as mesmas flores, o mesmo jardim”.

terça-feira, 28 de abril de 2009

A gripe suína

Até semana passada os únicos que tinham problemas com os porcos eram os judeus. De repente os pobres animais com focinho em forma de tomada se tornaram os maiores inimigos do planeta. Surgiu a gripe do porco. E agora todo mundo vai pra lama. No México 150 pessoas já morreram. E o mundo todo está com medo.

Já surgiram pessoas apresentando os sintomas na Nova Zelândia e em Salvador. E você está pensando "no que isso muda minha vida"?

Bem, se você for viajar de avião, vai mudar bastante coisa. Se você der um espirro em um avião na mesma hora os comissários de bordo irão te sedar e te colocar em um compartimento especial longe de todos.

Aliás, esse é um péssimo momento pra se pegar uma gripe. Mesmo que seja uma gripe qualquer dessas que você pega todo ano, sua avó vai no mesmo momento ligar para o hospital. E os médicos vão chegar usando roupas de astronauta e te colocar numa bolha.

Quem se dá bem com isso é o mosquito da dengue. Todo mundo vai se esquecer dele e vai focar seus esforços em combater os porcos. A carne de porco também vai entrar em liquidação nos mercados. Quem ganha com isso é Pai Jorginho de Ogum, que vai poder lucrar ainda mais com seus espetos de tobinha de porco gripado.

Quem também está na merda é o time do Palmeiras. Eles já estão passando por dificuldades e dizem que amanhã no Chile eles serão abatidos a tiros para evitar a contaminação.

Certo, esse é o panorama geral. Mas, o que é que você deve fazer agora? Bem, alguns cuidados podem ser tomados.

Uma das medidas que você deve adotar é não manter contato direto com porcos e as secreções dos porcos. Portanto, nada de manter relações sexuais com os suínos, mesmo que com camisinha. Pior ainda se você for passivo. Prefira um saca-rolha. Outra boa medida a ser tomada e a da sua janela. Para instalar um vedadores.

Se por um acaso os índices de transmissão do vírus entre seres humanos aumente, se distancie dos humanos. Tente virar um ermitão. Escolha o alto de uma montanha e leve uma arma para abater a tiros aqueles que tentem escalar sua montanha. Ah, leve comida também, porque seria meio chato ter que descer e subir a montanha a toda hora pra comprar um sanduíche.

E é isso. A taxa de mortalidade da doença é de apenas 7%. Ou seja, se toda a população do planeta foi infectada, apenas 420 milhões de pessoas irão morrer.

E de qualquer modo, fugir para as montanhas não é uma boa solução, porque pessoas que se perdem na montanha costumam a se dar mal. Se for para um lugar distante, vá para um lugar em que turistas mexicanos não possam chegar. Se mantenha longe de comidas apimentadas. E pense seriamente na construção de um abrigo subterrâneo.

domingo, 26 de abril de 2009

Soluções Hardcore

Quando se fala “hardcore” a primeira coisa que vem na cabeça de qualquer ser humano normal, que cumpre seu direitos cívicos e morais é: Benga Boys. A melhor banda do planeta. Uma banda que traduz o hardcore.

Mas nesse caso não vamos falar das soluções que os Benga Boys propõe para o mundo. Até porque, eles não são o Bono Vox e querem mais é que a porra desse mundo se foda e vá pra casa do caralho.

Falamos de soluções extremas, soluções que, digamos, cortam o mal pela raiz. Vamos a alguns exemplos.

Certa vez aconteceu um surto de raiva canina em uma província chinesa. O que os chineses fizeram? Mataram todos os cães da região. Na frente dos donos. Realmente, sem cachorros, não teve mais nenhum caso de raiva na região.

É mais ou menos parecido com o que fizeram com as vacas quando teve um surto de Vaca Louca. Ou o que eles fazem com as aves durante a gripe aviária. Aliás, ela era conhecida como gripe do frango, mas até os marrecos pagaram o pato e foram pra vala.

Quando garoto eu conhecia um italiano que fazia nhoque. Um dia ele estava com uma unha encravada no dedo. O negócio não melhorava e então a mulher dele resolveu cortar o dedo dele fora. E realmente, ele nunca mais teve unha encravada naquele dedo.

Outro caso clássico é quando seus dentes sisos estão nascendo. Eles ficam incomodando e o que é que o dentista faz? Arranca todos eles. Pra não incomodar nunca mais.

Há outras soluções dessas que poderiam ter sido tomadas para acabar com alguns problemas.

Na época do caos aéreo a maneira mais fácil de se acabar com o tumulto nos aeroportos era simplesmente proibirem os aviões no território brasileiro.

Muito se fala sobre a violência nos estádios de futebol e as formas para acabar com ela. Simples, é só acabar com os jogos de futebol.

Enfim. No final a solução seria acabar com a raça humana.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

We Are The Champions - O Filme

Depois da nossa formatura fizemos uma postagem sobre We Are The Champions e o uso dela no dia em que alguém se forma. Pois a idéia desde o começo era fazer um pequeno filme sobre isso. Bem, pelas dificuldades técnicas, fizemos umas adaptações e simplificações até chegar a esse vídeo que vocês vão ver a seguir.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

CH3 respostas

Vocês devem conhecer o Yahoo respostas. É um serviço de fórum para usuários do Yahoo para que seus membros perguntem coisas e outros membros respondam. E você encontra todo tipo de pergunta. Desde perguntas sobre conhecimentos gerais, informática, às perguntas mais escabrosas sobre sexo. Tem gente até que faz tarefa da escola pelo Yahoo respostas.

Eu só me pergunto como que as pessoas entendem as perguntas e depois entendem as respostas, porque como é a internet, ninguém escreve com pontuação e praticamente estupram as normas gramaticais. Concordância então, nem se fala.

Mas enfim, a partir de agora o CH3resolveu copiar se inspirar nesse serviço e vamos criar o CH3 respostas. Ao menos fazer um experimento. As perguntas de alguns internautas serão respondidas aqui em nosso fórum. Faça você também a sua. (Obs: para preservar a dignidade da pessoa humana, segundo os fundamentos da União descritos no art 1º da CF/88, escondemos o rosto de alguns usuários)

paulinhu93 perguntou: gent precizu saber urgent como q fas pra rezolve essas equassaum:
2x² + 7x + 5 = 0
9x² - 2
4 x + 16 = 0
3/(x²-4)+1/(x-2)=0

x + 6/x = -7

ow seriu a
i gent ajuda eu ae eu precizu passa de ano nessa porra num intendo nd d matematica achu q vo bomba alguem ae resolve?

alfredo_chagas respondeu:
nao vou responder nada.
Guilherme respondeu:
é, nem eu.
dog_leproso respondeu:
vai estudar, moleque!
Gressana respondeu: Vai bombar em português também, pelo jeito.


cínthia_hta perguntou: galera minha net tava mto lenta falei pra um amigo meu e ele disse q era pra eu usar o br turbo q era mais rapido q meu provedor. ond que eu baixo esse br turbo? procurei no google pra baixar provedor mais num axei nada =(.


Tackle respondeu:
Essa é burra mesmo!
Guilerm
e respondeu: Até eu que sou de isopor rachei de rir.


carlaum gostosaum perguntou: seguint aconteceu uma parada comigu e qria saber
es
ses dias na academia sem qrer um amigo meu encostou no meu penis e agora gente eu sou gay?


Guilherme respondeu: é.
Gressana respondeu:
É.
dog_leproso res
pondeu: com certeza.
Tackle respondeu:
sem querer, é? sei...
hanz respondeu:
tem um jeito de descobrir... so virr aqui em cassa.


darkangel_666 perguntou: gent qual é o melhor geito de bater punheta vcs sabem?




pai_jorginho respondeu: eu sei de tudo absolutamente mas não vou contar.
hanz respondeu: pode deixar que papai hanz aqui te ensina.
Tackle respondeu:
mas virou uma pouca vergonha isso aqui, hein.

Por enquanto é isso, fiéis CHnautas.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

domingo, 19 de abril de 2009

Guia CH3: Como eliminar o mosquito da dengue?

Você sabe, a dengue está aí fazendo várias vítimas. 76% de todos os jornais só falam em besteiras como fumacê, mosquiteira e tal. A verdade é que a chuva já está acabando, e assim, logo a dengue vai embora. Mas, aproveitando a onda e etc, o CH3 vai ensinar a você como acabar de vez com o maldito mosquito da dengue.

1) O primeiro passo é perceber aonde o mosquito está. Você sabe, ele está sempre por perto da água parada. Se você fosse minimamente decente teria acabado com a água parada e o mosquito não estaria ali. Mas como você é um preguiçoso inconseqüente, você deixou a água parada, e conseqüentemente o mosquito se criou.

2) Observe como o mosquito age. Veja que horas ele sai pra trabalhar, se volta pra casa no almoço, se tem mulher e filhos. Anote tudo em folhas de papel. Faça relatórios. Se você for engenheiro, poderá juntar todos esses dados no seu computador. E então decidir o que fazer com ele.

3) Elabore um plano. Hora de utilizar todos os dados que você recolheu até agora. Saiba que cada mosquito tem seu hábito. Por isso é preciso pensar um pouco. O que eu sei que é difícil. Se você tivesse pensado em cuidar do seu quintal antes, não precisaria desse trabalho todo agora.

4) Hora de matar o mosquito. Escolha a maneira certa de fazer isso. E não se esqueça de dizer uma frase malvada de filme de ação como “você é a doença e eu sou a cura” – “sabe quando você encontra um problema na vida? Eu sou ele”.

Apêndice – formas de matar o mosquito

Você leu esses passos e aposto que está pensando em como vai fazer pra matar o tal do mosquito. Veja nossas sugestões.

Bala – isso mesmo. Pegue um revolver e meta bala no mosquito. Não vai sobrar nada dele depois. Agora, se no seu plano há algo sobre usar uma pessoa como Isca, esqueça essa maneira, sério.

Tapa ou veneno – não vou falar sobre isso. Você é um homem uma menininha? Matar mosquitos com tapas? Francamente, sua moça.

Faca – esfaqueie o mosquito.

Capture o mosquito – crie uma armadilha para capturar o mosquito. Mosquitos são atraídos por gás carbônico. Você pode produzi-lo respirando, abrindo uma lata de refrigerante, ou deixando gelo seco exposto ao ambiente. Aproveite e faça um show de rock.

Depois que você capturar o mosquito você pode eletrocutá-lo, colocar ele na forca, ou apedrejar ele. Se quiser, torture-o antes. Mas saiba que a ONU pode intervir na sua casa se você fizer isso.

E não se esqueça de esconder o cadáver do mosquito. Queime-o, enterre-o, jogue-o no rio. Você que sabe.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

SACH3 – O famigerado serviço de atendimento ao consumidor

As vezes acontece de pessoas anônimas, ou não identificadas diretamente, comentarem pelo blog. Geralmente para nos esculhambar. Para responder alguma delas, nos utilizamos do nosso sac. Utilizem a voz de juízo para esse post fazer mais sentido.

*****
Anônimo disse sobre a prática do jornalismo
Olá, boa tardeGalera.. sou jornalista e sou muito bem sucedido.. e não acho que
minha profissão seja SUJA..como classificada pelo blogueiro......Abraços... e pode confiar ser jornalista é ter o dom da comunicação..ou melhor da informação...
SACH3: Pra vocês verem como o jornalismo é sujo. O jornalista bem sucedido precisa postar anônimo num blog de humor.

*****
Sobre como se tornar um crítico de cinema anônimo disse
Como é?! Trabalho de critico não é brincadeira, tampouco alguma função que se baseie em velhos clichês e costumes preguiçosos. No inicio até se deu bem, mas daí em diante transformou o texto numa piada sem graça e sem tamanho. Você é até bem humorado, mas não entende nada de ser critico de cinema, meu amigo.

SACH3: Obrigado, não sabia disso.

Outro anônimo disse
É realmente, para mim que nao entendo muito de cinema, seu texto nao foi nada didatico e uma piada estranha!boa sorte
SACH3: boa sorte pra você também.

*****
Sobre o Brasil nas Olimpíadas, anônimo disse
Por isso que o Brasil naum cresce muito na área de esportes, os nossos politicos não investem nessa muito na parte de educação e de esporte.
SACH3: verdade.

*****
Sobre Quem somos nós, Izau disse
parece q vc's são um pouco malucs...mas ainda nao entendi o objetivo do blog...

SACH3: aglguglgguglu

*****
Guilherme, que não sou eu, sobre o frio em Cuiabá
Que absurdo! Falar mal assim de Cuiabá, cidade maravilhosa.Você mora pelo menos em Cbá?
SACH3: sim

*****
Anônimo, sobre a copa do mundo segundo o estado de mato grosso
autor deve desconhecer a cidade de poconé que fica á apenas hora de carro de cuiabá e que lá tem um dos melhores hoteis residentes no pantanal o ( sesc pantanal)> Deve desconhecer chapada dos guimarães que fica a apenas 60KM de cuiabá! Que mato grosso é um dos estados que mais cresce no brasil, coisa que o ACRE naum é e muito menos Mato grosso do sul!!Que o investimento previsto é de 7 a 10 BIlhões de reais!! C alguém puder falar pra ele eu agradeço e diga a ele quando quiser conhecer nossa cidade trazer uma máquina digital para ver o jacaré que eu crio solto na rua de casa!! Hehehe
SACH3: É, eu não sabia. Obrigado por me avisar. Só faltou me dizer onde é que você teve aula de interpretação de texto, para eu não matricular meus filhos lá.

*****
Anônimo, sobre Gressana, em como fazer sucesso no youtube
vc é gayse for se importar com o que todo anônimo fala...vai ficar só tomando no cú,como por exemplo,agora!
SACH3: Estranho...

*****
Anônimo sobre as mensagens subliminares
Não acredito muito nisso não,acho que algumas coisas as pessoas enventam de mais.Se for assim tudo ao nosso redor terá uma mensagem sublinar.Algumas coisas parecem sim, mais até que provem... ainda tenho minhas dúvidas.
SACH3: é, prefiro aguardar também.

****
Anônimo sobre Alto Caparaó, Estância Gourmet e minha pessoa em a busca por pai Jorginho de Ogum, parte V
Sou moradora da cidade em q vc fez questão de tentar desmoralizar, claro, somente tentar pq vc não vai conseguir, pois apezar de nossas limitações gostamos muito daqui, de nossas cachoeiras, nossas matas, nossos hotéias e principalmente daquele q vc agrediu, q é o Estância Gourmet. Ele tem sido uma ótima fonte de empregos para os moradores desta cidade.Ah!! E a prósito, quanto ao morango cortado ao meio, o tomate e etc... vc não pensou no q era óbvio, era um simples enfeite de sua refeição, q era comestível, ou seja, se quizesse poderia comê-lo. E quanto aos sanduíches, se quizesse algo menos sofisticado, poderia ter hido aos vários bares e lanchonetes q temos
aqui.
SACH3: Ok, peço desculpas se o pessoal se sentiu ofendido. Mas não venha me dizer sobre vários bares e lanchonetes, que eles não existem. E obrigado por não entender a piada do morango.

****
Anônimo disse sobre as frases do MSN
e vc que tem a ver
com isso? pa procura o que fazer, com um assunto tão
sem intereçe dessa ah
vai te catar mané cada um faz o
que quiser na vida ótario eu hem querendo ser...

SACH3: O cara não sabe usar o Google e vem me culpar, tsc.

*****
Anônimo sobre CH3 TV
a falta do que fazer me obriga a cometer essas atrocidades. Tipo entrar no ch3..

SACH3: agradeça-nos por não estar queimando mendigos, então.

*****
Voltamos um dia.

terça-feira, 14 de abril de 2009

Quando o ser humano se torna irracional

O ser humano é na teoria um ser racional. Dotado da capacidade de pensar, fazer cálculos e etc. Diante de uma situação difícil o ser humano teria a condição de resolver o problema através da lógica, ao invés de usar o instinto. No entanto, existem algumas situações na qual o ser humano perde qualquer capacidade de raciocinar e se torna um ser acéfalo. Mais burro que um antílope, ou uma ameba.

Futebol: é o exemplo mais claro. Assistindo futebol o ser humano perde a cabeça. O time roxo vai jogar contra o time laranja. A torcida do time roxo começa a tacar pedra na torcida do time laranja. Depois a laranja começa a quebrar o estádio do roxo. A polícia aparece e todos brigam. O time laranja faz um gol, e em um bar um cara mata o outro. No fim do jogo a torcida ameaça entrar em campo para matar os jogadores. Completamente irracional.

Álcool: já dizia o profeta avô do Tackleberry “a verdade está no Álcool”. E se isso é verdade, então o ser humano é retardado. Depois de beber ele é capaz de fazer coisas completamente estúpidas. Sobe no telhado, ginga capoeira, chora por qualquer besteira, ri de qualquer coisa, tira a roupa, dá em cima de qualquer mulher e vomita. Lamentável.

Trânsito: quando está nas ruas o ser humano deixa de lado sua cordialidade. Você não dá espaço para os outros, passa na frente, sobe na calçada, não freia para os pedestres, fura os sinais. Não seria diferente se girafas dirigissem os carros. Tirante o fato de que girafas só dirigiriam conversíveis.

Internet: na hora em que o ser humano entra na internet ele para de pensar. Começa a digitar tudo errado, arruma confusão com as pessoas, faz ameaça de morte e tudo mais.

Música: discussões sobre música deixam o ser humano mais idiota. Porque geralmente elas acontecem entre duas pessoas, sendo que uma se acha superior em relação a outra por conta dos seus gostos. Isso acontece muito quando a briga, digo, discussão envolver heavy metal ou bandas de adolescentes.

E se você misturar mais de um desses elementos as coisas ficam piores. Estar bêbado no transito, discutir sobre futebol bêbado, entrar na internet bebado, falar sobre futebol na internet, ou sobre música na internet. Experimente falar mal sobre Jonas Brothers, por exemplo. Em uns 15 segundos as fãs terão descoberto o seu telefone e irão lhe ameaçar de morte.

E claro, existem outras situações. Vocês podem se lembrar delas, mas não vale citar o CH3, porque ele já está na categoria “internet”.

domingo, 12 de abril de 2009

Chocolates de Páscoa

Feliz Páscoa, chnautas!
Na certa você está em casa e ganhou quilos e quilos de chocolate, certo? Deve ter ganho dos pais, dos avós, namorada(o), e ainda deve ter participado de amigo oculto de chocolate.

Fica a questão: você aguenta comer tudo isso?

Se você não aguentar, tem duas opções:

a) Guardar na geladeira para comer depois.
b) Derreter e passar no corpo.

Não recomendamos a opção "a". O chocolate fica muito duro e perde um pouco do sabor depois de um tempo. Além disso é certeza que alguém vai roubar. Então caso você escolha a opção "b" (que acredito que a maioria o fará), aqui vai a receita:

-Junte todo o chocolate que você ganhou em uma panela. Não tem problema misturar, só não aconselhamos colocar chocolate branco junto com o preto. Separe o branco em uma panela especial (hum, isso soou um tanto racista).
-Leve a panela ao fogão e veja o chocolate derreter. Não esqueça de mexer com uma colher para arejar. Se achar necessário, acrescente um pouco de água.
-Depois de derretido, espere o chocolate esfriar. Não passe o chocolate ainda quente no corpo, pois a essa temperatura, poderá causar queimaduras de segundo grau. Ainda mais em partes íntimas.
-Esfriado o chocolate, use a mesma colher que você mexeu o chocolate para espalhá-lo pelo corpo.
-Passe no corpo todo. Lembrando que é melhor espalhar bem para deixar a pele respirar.
-Se sobrar chocolate, divida-o com alguém de sua preferência.
-Divirta-se.

É isso aí, chnautas. Seguindo esses passos você poderá ter uma Páscoa mais divertida.

sexta-feira, 10 de abril de 2009

O lado bom de conhecer o CH3

Há vários pontos negativos em conhecer o CH3. Você pode se transformar em um maníaco besuntador, desenvolver os piores tipos possíveis de fetiches, querer comprar um escafandro (aliás, dizem que estão vendendo um na feira do porto), virar um pansexual, fazer macumba, falar besteira pras pessoas e descobrir através de testes que você é uma alma perdida.

E claro, se você adquirir esses hábitos pode ser excluído pelos amigos, pela própria família, além de nunca mais arranjar um emprego.

Mas nem tudo são apenas espinhos (gancho forçado com a semana santa). Há um lado bom de você conhecer o CH3. Citá-los-ei.

1) Se você conhecer o CH3, você não corre o risco de cair aqui por acaso pelo Google. Sim, várias pessoas, por exemplo, querem frases prontas para colocar no MSN, e acabam caindo aqui.
2) Claro, se você não cair aqui por engano pelo Google, você se estressa menos. Você não corre o risco de nos mandar mensagens mal-educadas.
3) Se você for um usuário fiel do CH3, um dia você pode ganhar uma camiseta, porque não.
4) Você pode as vezes se divertir até.
5) Você pode receber através do
chtres@gmail.com e-mails que são até mais engraçados que as postagens.
6) Você pode ter quase diariamente alguém para xingar.
7) Dependendo da situação você pode ter alguma boa frase para o seu about me do Orkut.

Ok, desisto, já não sei mais o que pode ter de positivo em conhecer o CH3. Tsc. Aproveitem os links.

quarta-feira, 8 de abril de 2009

Teste: você cresceu?

Existem pessoas que passaram dos 20 e poucos anos (até trinta) mas ainda parecem que não cresceram. Não digo em estatura, pois eu seria um desses casos. Falo de caras barbudos e garotas já com pés-de-galinha que parecem ter lá seus 10 ou 12. Faça o teste e descubra agora se você cresceu ou não.
A cada alternativa que você concordar, marque um "X". Bem, melhor anotar o "X" no bloco de notas pra não perder a conta.

Você:

( )adora ver desenho animado?
( )faz piadinha com seu amigo que faz aniversário dia 24?
( )é capaz de virar a noite jogando video-game?
( )coleciona bonequinhos de personagens de gibis e desenhos?
( )ficou empolgado quando soube que Duck Tales vai voltar a passar na tv?
( )adora importunar os colegas jogando bolinhas de papel neles?
( )frequentemente discute Cavaleiros do Zodíaco com seus amigos?
( )faz cuecão nos colegas?
( )cutuca seu amigo no ombro oposto ao lugar que você está sentado pra fazer ele pensar que tem alguém o chamando?
( )grita "bicha" e "gostosa" no cinema?
( )ainda no cinema, joga pipoca em desconhecidos e finge que não foi você?
( )fica discutindo com um amigo quem ganharia numa luta entre Super-Homem e o Hulk?
( )briga feio com seu amigo por causa dessa discussão?
( )vai a festas de aniversário infantis e fica debaixo do balão surpresa, empurrando as outras crianças?
( )usa respostas prontas em discussões, do tipo "otário é quem me chama"?
( )até hoje fica revoltado com a quantidade de pokémons que o Ash não capturou porque não quis?
( )quando vê que está perdendo uma discussão tapa os ouvidos e grita "lalalalalalalalala!"
( )joga Guitar Hero no expert?

( )perde tempo brigando por coisas inúteis em fóruns da internet?
( )praticamente só come porcarias de supermercado?

Some as alternativas assinaladas. Se você fez:

0-1 pontos: Você cresceu. Viva.
5-10 pontos: Você é um quase adulto. Mas não se sinta grande coisa por isso.
10-15 pontos: Você não cresceu. Mas não se preocupe, a maioria dos seus amigos está na mesma situação que você.
15-20 pontos: Comece a andar com a molecada da quarta série.

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Grandes dúvidas que não têm explicação (4)

Porque só os EUA sofrem com catástrofes e ataques extraterrestres? Ou melhor, o que acontece nos outros países do mundo enquanto os EUA estão congelados ou bombardeados?

Com certeza você já viu filmes americanos. E daqueles filmes de ficção cientifica, com tragédias naturais, invasores de outros planetas e etc. E claro, por serem filmados nos EUA, tudo acontece nos EUA. Então os americanos estão lá com tsunamis, furacões, alienígenas super desenvolvidos e etc, tentando salvar o mundo. E o que faz o resto do mundo nessa hora?

Vamos citar exemplos:

Independence Day: Os extraterrestres começam a destruir os Estados Unidos. Eles explodem e acabam com tudo. Até o presidente dos EUA tem que ir lá pilotar um caça para derrotar os invasores.
E o resto do mundo? Enquanto os USA eram destruídos os japoneses deviam estar... ahn criando robôs que obedecem os seres humanos. E os brasileiros deviam estar na praia escutando pagode com umas mulatas rebolando.
O dia depois de amanhã: Graças ao aquecimento global, as alterações dos ventos e das correntes marítimas o hemisfério norte se congela todo. Pessoas sobrevivem dentro de uma biblioteca queimando livros.
Enquanto isso na África, tribos africanas guerreavam entre si e não sei quantos milhões de pessoas morriam de fome e AIDS. No Brasil, todo mundo estava na praia, numa roda de samba com mulatas rebolando.

Fim dos tempos: As plantas resolvem se vingar dos seres humanos e lançam no ar uma substância qualquer que faz os humanos cometerem suicídio. Todo mundo foge através dos EUA com medo desse vírus. No final, do nada, o problema acaba. E o filme sugere depois que o mesmo vai acontecer na França. Mas aí, quem se importa com os franceses?
Enquanto isso no Brasil, adivinhem, o pagode comendo solto na praia com todo mundo tomando cerveja e olhando as mulatas sambando.
Guerra dos Mundos: Extraterrestres com máquinas super avançadas provocam o caos e a destruição. E usam os humanos como adubo pra plantas.
E os alemães lendo no jornal as manchetes “ETS arrasam Estados Unidos” e pensam “caramba, a situação está feia” e comem um salsichão. No Brasil a cerveja está super gelada e as mulheres não param de rebolar.

Há claro outros filmes que eu não vou me lembrar. Mas o que podemos concluir é que nunca os extraterrestres vão escolher atacar a Lituânia. E um monstro como o Godzilla nunca vai aparecer para destruir prédios na Moldávia. E claro, porque as plantas resolveriam matar pessoas em Bangladesh? Provavelmente alienígenas, monstros, vegetais e qualquer outras criaturas devem ter conhecimentos de geografia e história para saber que atacar os estadunidenses é que criaria um impacto maior.

Ou então, os roteiristas é que não estudaram geografia para imaginar um monstro gigante atacando as Ilhas Fiji. Aliás, o único filme que eu me lembro de mostrar a reação de outros países do mundo na espera pela tragédia foi Armageddon. Enquanto Bruce Willis se despedia de sua filha ao som de Aerosmith, pessoas na Itália e no Japão torciam pelo sucesso da missão. E claro, pra comprovar que o roteirista não estudava geografia, era noite em todos esses lugares.

Sim, é impossível o sol não estar aparecendo ou nos Estados Unidos, ou na Itália, ou no Japão.

sábado, 4 de abril de 2009

Profissões desgraçantes: Câmera man

Você provavelmente nem se lembra dele porque ele nunca aparece. Mas tudo, exatamente tudo o que você vê na televisão e no cinema depende dele. Sim, o cara com a câmera de vídeo é que torna possível que você veja sua novela, jornal e tudo mais.

Só pelo fato de ele ser um cara assim tão importante e ninguém se lembrar dele já tornaria a profissão, uma profissão desgraçante. Imagine um vírus que matasse todos que manuseiam as máquinas? A televisão acabaria. Ou provavelmente ficaria bem pior de se assistir.

Mas quando eu falo da desgraça da profissão, não é pelo anonimato. Imagina aquelas filmagens em lugares longínquos e inóspitos. Aquelas reportagens do Esporte Espetacular sobre cachoeiras, montanhas e trilhas. Você sempre pensa “hahaha, olha lá o repórter se fudendo todo”. E não para pra imaginar que o câmera também está na mesma situação. Só que com uma diferença. Carregando uma filmadora nos ombros e ainda não podendo perder o foco.

Imagine o câmera que subiu o Pico da Bandeira junto com o repórter. Imagine como é legal subir trilhas, pedras, carregando uma câmera.

Ou ainda: o repórter tem uma idéia super legal de fazer rapel numa cachoeira. Só que antes, pra fazer a filmagem o câmera também tem que descer a cachoeira de rapel. E todo mundo ainda vai ter que ficar esperando o cara descer aquele negócio.

E ainda há outras situações. O cara resolver fazer um programa de sobrevivência no deserto. E então o cameraman malditamente vai lá no deserto. E, coitado, ele só queria estar na casa dele, ou filmando um repórter fazendo passagem na rua. Pode odiar calor e areia. Mas está lá, por conta de um maluco.

Além daquelas idéias do produtor. “Vamos filmar o cara correndo”. O câmera vai lá, correr na frente do cara e depois fica parado esperando o cara passar correndo. Tudo isso por três segundos de imagem, que depois podem nem ser aproveitadas. Além das filmagens em carros e tudo mais.

Há ainda aqueles que filmam filmes pornôs. Ficar filmando pessoas trepando o dia inteiro, ainda com a hipótese de filmes gays, coprofágicos e etc. E com o risco de ser atingido por algum fluído corporal. Aliás, há até um vídeo na internet que mostra o desespero do câmera quando isso acontece.

Ou seja, para estar apto a esse trabalho, o cara precisa ser atlético, paciente e estar desprovido de qualquer preconceito. Além de ter estomago forte.

E há ainda mais um lado desgraçante para a profissão. O convívio com jornalistas.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Negócios infantis

Quando você é pequeno, você escuta o apresentador do jornal falar da queda da bolsa, do aumento do dólar, da inflação, do preço da arroba do boi e dos superávits, precatórios e coisas assim. E você não sabe o significado de nenhuma dessas coisas. Talvez da inflação, quando aquele gibi que você comprava por 1 real passa a custar 1,20.

Os jornalistas também gostam de dar exemplos como “dinheiro suficiente para comprar 19 carros populares” ou “duas mansões de luxo”. Para uma criança essas comparações não tem o menor sentido. Afinal, o dinheiro para uma criança é medido no quanto de bala se é possível comprar.

No meu tempo a bala custava em médio cinco centavos. Era um dos grandes prazeres da infância é chegar na cantina com uma nota de um real e falar “me vê tudo em sete belo”. Céus, eram 20 balas! Você saia com o bolso cheio. Logo alguém notaria aquilo e iria falar “o, me dá uma bala”. Claro, você tentaria negar que tivesse qualquer bala. A outra pessoa perguntaria “e o que é isso no seu bolso então?”. Nada não.

Travaria se uma batalha verbal então:
- ô, sujeira, dá a bala aí.
- Não cara, não posso.
- pô, você tem um monte aí.
- ...
- você vai ver cara, próxima vez que eu tiver bala eu não vou te dar não.
- ...
- dá uma aí logo pô.

Mas é claro que não era sempre que você estava nessa situação latifundiária com as balas. Havia as vezes que você gastava meros 20 centavos. E resolvia comprar ainda as deliciosas balas de caramelo, ou, as metade caramelo, metade chocolate. Você comprava quatro balas, e dava uma para cada um dos seus dois melhores amigos. E ficava com três.

Nesse momento uma outra pessoa passava pelo seu amigo e dizia “me dá uma bala” e seu amigo dizia “não sou eu, ele é que tem”. E aí lá vinha o cara pedir as balas. Nesse momento você só tinha mais uma e não queria abrir mão desse prazer. O pedinte então partia para mais suja das tática e gritava “o, Fulano tem bala”. (claro que ele poderia ter feito isso na situação das 20 balas também, mas isso resultaria em linchamento).

E aí então metade do colégio vinha na sua direção lhe pedindo a bala. Você até poderia tentar fugir, mas logo seria capturado. As pessoas começam a utilizar os melhores argumentos “o, eu te dei bala aquela vez” – “te chamei pro meu aniversário” – “te chamei pra jogar futebol”. Não havia como escapar. Você só poderia fazer uma última coisa – barata voa.

Claro que o barata voa não era a solução que todos queriam. Você queria a bala para você, e todos que se sujeitam a participar do barata voa também queriam. E saem te amaldiçoando “dá próxima vez você vai ver”.

Em nível de barbárie infantil, o barata voa só fica atrás do papo de peru. Já vi muitas amizades se desfazendo nessa situação. Já vi muitas vidas se perderem, sim crianças, eu vi.

As pessoas se posicionavam em um determinado lugar. E você jogava a bala na direção deles. A partir daí a situação não tinha controle. Valia tudo. Se bobear até pisar na mão de quem já havia pegado a bala. A situação nunca ficava em controle. Quem jogou a bala seria acusado de ter mirado em certa posição para favorecer um dos concorrentes. Quem pegava a bala se sentia o vencedor da loteria. E havia os sacanas que na hora de jogar a bala, jogava-a para um lado oposto.

Na economia infantil também existiam as balas de cereja, mais baratas, e que quando alguém te pedia você dava a desculpa de que tava usando pra garganta. É claro que ninguém acreditava. Haviam os chicletes que custavam dez centavos. Quem comprava um chiclete estava milionário provavelmente. Na ética infantil, dar um chiclete para alguém era quase um pedido de casamento. Os chicletes costumavam a vir com tatuagens. Mas esse é outro assunto.

E por fim tínhamos os pirulitos que custavam inacreditáveis 15 centavos. Porque, eu não sei. Eles eram do mesmo tamanho de uma bala, só que com um palito enfiado no meio. Mas os pirulitos significavam prestígio. Os caras mais legais da turma chupavam pirulitos. Um pirulito era algo como um charuto, uma Ferrari ou um helicóptero. Chupar um pirulito era como sair na capa da Caras.

Lembro-me inclusive de uma vez na quinta série, quando um colega de sala subornou a turma toda com pirulitos, para ser eleito líder religioso da turma. Sim, ele ganhou com 100% dos votos.