domingo, 24 de junho de 2007

Made in Japan

Agora somos fodas, temos 1 ânus de vida, temos mais visitas que o Romário tem gols, e o mundo já é pequeno para CH3. Muito dessa visibilidade gigantesca que nosso empreendimento possui se deve aos nossos amigos japoneses. Sim, esses seres de olhos puxados e pintos pequenos muito nos ajudaram ao publicar o vídeo em que Vini Gressana promete nudismo. Não sei a que se deve tamanha amabilidade. Talves eles tenham fetiche por baixinhos de costeletas, não importa, aqui começa nossa homenagem a seres felizes por terem programas que nos levam a ter saudades das Olimpíadas do Faustão.

quinta-feira, 21 de junho de 2007

Um Ano de CH3*

É isso mesmo, o CH3 agora é a pátria da auto-homenagem, do marketing pessoal coletivo e até mesmo da auto-felação** diriam os críticos. Mas o que podemos fazer se uma série de coincidências do destino nos levou a ter tantas comemorações em tempo recorde. Para completar nossa felicidade, Gisele Bundchen deverá declarar em breve que é nossa fã. Mas é isso. É isso? Ah sim, um ano de CH3. Tempo de conquistas, esforços jornalísticos, publicitários, literários, cinematográficos e bibliográficos.

Ao longo desses 12 meses só não revolucionamos o mundo porque isso é coisa de comunistas. Tudo começou em uma aula, talvez de teoria política. Percebemos a incrível semelhança que faz com que Chuck Norris, Charles Bronson e Chimbinha tenham seu nome começados com CH. Sim esse é o fato. Nós não somos os 3 Carbonos e Hidrogênios. Além disso, essa combinação se vista na vertical traz uma lembrança familiar a muitas pessoas. A copa do mundo começou, criávamos pictogramas para jogadores de futebol e a idéia de um Blog se tornou forte. E então aconteceu. Tackleberry o criou. E montou sua renomada equipe que tem ainda o nosso Cartunista e podolatra Gressana.

E CH3 inovou. Revelamos o esquema do Guaraná Antártica para que o Brasil perdesse a copa. Divulgamos horóscopos que mudaram a astrologia mundial. Mostramos fatos desconhecidos sobre a vida de Chimbinha. Analisamos o futebol e até o vôlei de maneira nunca vista antes. Trouxemos da obscuridade o grande Jorginho de Ogum e posteriormente lançamos sua histórica candidatura à presidência, uma campanha que comoveu o país de maneira nunca vista antes. Cobrimos as mesmas eleições de maneira totalmente imparcial. Demos idéias de publicações, games e filmes. Até temos a nossa própria publicação impressa que ainda tem pequena distribuição, além de nossos vídeos que fazem sucesso no Youtube.

Mostramos o sexo de uma maneira sem tabus e explicamos as origens das coisas. Fizemos jornalismo de serviço ao informar sobre o gaúcho desaparecido, o maníaco do dedo, as formas de se fazer justiça e doenças contagiosas. Oferecemos testes e trouxemos notícias bombásticas em primeira mão.

E vários assuntos se seguiram. O nudismo, o escafandro, a besuntação, a briga entre anões, o papibaquigráfo, os alienígenas, convenções, mas além de tudo resgatamos a história e os personagens esquecidos pela grande mídia.

Nessa data então, todos nos consideramos muito felizes. Ainda mais com a notícia de que nossa equipe chegou bem ao Rio de Janeiro e já fez a festa no Maracanã. Tentei conversar com Guilerme e o Cão Leproso por telefone, mas as tentativas foram em vão. Até que consegui as palavras de Jorginho de Ogum, que ainda me mandou a seguinte foto da equipe no Maracanã, em que vemos a nossa equipe junto com um cara que ninguém conhece e o goleiro Julio César.

“A viagem se seguiu de maneira boa, apesar de nós a termos feito de carroça a qual teve vários problemas no meio do caminho. Ainda tivemos vários problemas com o Cão Leproso não conseguindo fazer sinal para conseguir carona. Mas agora estamos bem, hospedados em um hotel de luxo no Rio de Janeiro, que acreditem, o banheiro tem até vaso sanitário! Faz tempo que não vi isso. Nossa visita ao Maracanã foi boa, podemos ver em primeira mão o coreógrafo que interditou o estádio. Pude perceber a emoção na cara do Guilerme. Eu e o Marcão já estamos acostumados com esse ambiente e nos lembramos dos bons tempos, quando conseguimos um empate heróico contra o time dos Sindicatos dos Banqueiros de Niterói. Eu fiz o gol do empate aos 53 do segundo tempo, impedido e com a mão. Agora nós permaneceremos aqui para cobrir os jogos pan-americanos e então seguiremos nossa viagem pelo mundo. Deveremos passar pelo Acre, México, Japão e Iraque entre outros lugares. Um abraço, e mande dinheiro para o ônibus, por favor”.

É isso. No sétimo dia, todos lêem CH3.

*favor não confundir ano com ânus.
**nojento ato que consiste em babar os próprios ovos.

domingo, 17 de junho de 2007

CH3 é mil

Conseguimos. O jovem garoto que um dia teve um sonho “quero ter um blog” atinge o seu momento máximo. O CH3 que um dia nasceu, após uma gestação inexistente chega a 1000 visitas. Mil. Como o gol, só que muito mais novo.

E para comemorar o fato, nós estamos lançando nosso mais audacioso projeto. Aquele que consumiu nossas noites e nosso dias. A equipe CH3 para coberturas internacionais. Para nacionais também. Apresentemos.

A equipe tem o perspicaz Guilerme (http://www.youtube.com/watch?v=EIbJo80oB-4 ) como, o homem que nunca muda de palavra. Temos também o brilhante cão leproso como fotografo, ele que nunca treme a mão na hora das fotografias. O sensual editor Marcão (http://chtres.blogspot.com/2006/07/cabea-a.html ), que conhece os meandros da politicagem hermafrodita. Além do chefe da expedição Jorginho de Ogum (http://chtres.blogspot.com/2006/07/previses-para-copa-do-mundo.html ), um verdadeiro multi-homem, cheio de contatos, vivos ou mortos.

Eles já estão viajando rumo ao Maracanã, para comemoras as 1000 visitas, conforme foi prometido no nosso tópico sobre as 500 visitas (http://chtres.blogspot.com/2007/03/500-visitas.html ). Abaixo podemos ver a foto da festa de despedida da equipe, esses nobres, que se jogarão no mundo, sem pressões, sem dinheiro e sem medo de nada. Nada, nem das doenças venéreas.



E agora. O Mundo.

quarta-feira, 13 de junho de 2007

O papibaquigráfo através dos tempos

Aproveitando a brecha (sem maldade) deixada pelo nosso ilustre colega Tackleberry e resolvi postar este, que é um artigo científico. Ou um artigo direto. Não sou muito bom com especificações. Mas de maneira geral, esse texto pretende mostrar a importância do papibaquigráfo na construção do conhecimento humano e na história do universo. Sim, ele, o único e imortal papibaquigráfo. O texto original contém 98 mil páginas. Ainda seria pouco para explicar tudo. Mas abaixo, teremos uma versão resumida.

1 O papibaquigráfo e o começo da humanidade
“E então deus criou o papibaquigráfo”. Este era um dos trechos originais da bíblia que foi retirado, por motivos que serão explicados em um capítulo posterior. Em certo dia sem muita coisa para fazer um dos homens primitivos, que se não me engano se chamava Alfonso, criou o Papibaquigráfo. O que ele queria fazer com isso? Boa pergunta. Mas o fato é que o papibaquigráfo em sua forma rústica acompanhou os primeiros passos do homem. E os primeiros tropeços também. As primeiras levantadas também, porque não.

2 O papibaquigráfo e o mito da caverna de Platão.
Platão em suas observações percebeu que a presença de um papibaquigráfo dentro da caverna onde se passa sua história seria contraproducente. Provavelmente nem arrepiaria as pessoas atualmente. Em seu livro de memórias, Sócrates relata uma conversa com Platão: “Plá, mas o que esse papibaquigráfo está fazendo em cima da mesa?”. “Papibaquigráfo? Podia jurar que era um urubu”.

3 O papibaquigráfo e a Igreja Católica.
Dizem que muitas pessoas escolheram Barrabás ao invés de Jesus, porque Barrabás tinha uma enorme coleção de papibaquigráfos em sua casa e sempre levava alguns exemplares para algumas surubas nervosas que aconteciam naquela época. Livros ilustrados sobre o fato foram queimados durante a Inquisição, período em que a Igreja censurou o uso de todos os papibaquigráfos e praticamente exterminou qualquer rastro de sua existência. Porque vocês acham que a Idade Média foi considerada a idade das Trevas? Sem um papibaquigráfo, o conhecimento humano caia no mínimo pela metade.

4 O papibaquigráfo e as expedições para a América.
Cristóvão Colombo chegou a América Central portando um Papibaquigráfo. Alguns nativos adoraram. Mas os astecas não, principalmente os de Teohotihuacán. Até hoje guatemaltecos consideram os portadores de papibaquigráfos personas non gratas e na capital de Honduras, Tegucigalpa o porte de papibaquigráfos é punido com a pena de morte. No Brasil o uso de papibaquigráfos é amplamente incentivado, principalmente por taquígrafos. E até o verbo papibaquigrafar foi adicionado ao dicionário recentemente.

5 O iluminismo e o papibaquigráfo contra o comunismo.
O iluminismo, movimento liderado por trocadores de lâmpadas, trouxe o papibaquigráfo de volta aos anais da humanidade. Dizem que não foi muito agradável, e os movimentos GLS (Gays, Leprosos e Salamandras) até hoje têm traumas. De certa maneira o trauma gerou um carma que a Carmem até hoje briga com a Laura. Karl Marx prenunciava em seu manifesto sobre o Grêmio Recreativo Escola de Samba O Capital que uma sociedade justa só poderia ser conseguida através da distribuição de papibaquigráfos entre a classe operária. Lênin levou isso a sério na Revolução Russa, mas seus opositores dizem que ele guardava muitos, para dar de presente para os 21 filhos que Lênin tinha fora do casamento. Nota-sê, que Lênin era a mãe. Até hoje, o Kremlin é decorado com papibaquigráfos.

6 O papibaquigráfo nos tempos de cólera ou o papibaquigráfo e a revolução cultural.
O primeiro nome dos Beatles seria “John and the papibaquigrafers”, mas Bob Dylan que era fanho desaconselhou-os. Assim como a famosa música Paperback Writer antes se chamava Papibaquigraph Writer. O festival de Woodstock foi marcado pela juventude nua, injetando papibaquigráfos na veia. Já nos tempos de cólera, tudo aconteceu porque os papibaquigráfos assim como as verduras não foram bem lavadas.

Conclusão – A banalização do papibaquigráfo na pós-modernidade
Na pós-modernidade o papibaquigráfo chegou às massas. Os saudosos se lembram dos tempos em que era totalmente underground ter um papibaquigráfo pra mostrar pra rapaziada. Papibaquigráfos são vendidos em lojas de 1,99 e a comunicação entre os seres humanos é algo completamente complexo. ONGs foram criadas, mas as pessoas resolvem perder tempo com essa palhaçada de aquecimento global.

segunda-feira, 11 de junho de 2007

Sé-sé-séquissssooooooo!!!!!!!!!!

Vivi fernandez anal sexo no salão Marcia Imperator brasileirinhas asiáticas sexo grátis fotos vídeos cenas lésbicas Mônica Matos sexo com pés sexo oral nudismo voyeur nuas Lana Starck brasielirinhas Gretchen sexo oral sexo anal amador Rita Cadillac carnaval no salão Alexandre Frota anões besuntados Pamela Anderson sex xxx free anal Sylvia Saint lesbian scene xxx Paris Hilton full free sex voyeur amateur webcam sex on the beach xxx Jenna Jameson Bangbros free sex nudism asian twins blondes and brunettes Jesse Jane pool sex Playboy Mike in Brazil free.

Isso mesmo!!! No intento de aumentar exponencialmente suas visitas, o Portal CH3 resolveu apelar para o sexo. A partir de agora quem procurar putaria vai cair aqui. Você duvida? Como veio parar aqui então? E não vale aquela velha resposta: "Quero comprar um papibaquigrafo".