Guia Ofensivo das Profissões

Este guia foi desenvolvido durante o período da faculdade, por todos os integrantes do CH3. Sim, todos os três. Eles realizaram um simpósio no qual listaram as mais diversas profissões que são ofertadas no ensino superior. Logo depois, chegaram a uma conclusão do porque o curso x seria inútil, apontando o triste fim de Policarpo Quaresma. Digo, o triste fim daqueles que se formam. Ou seja, você estuda tanto tempo para aprender coisas ridículas.

Administração: Pra que passar tanto tempo estudando se no fim você não consegue explicar o que você tem que fazer? Vai aprender a fazer lista de compras no mercado?
Agronomia: Anos e anos de estudo pra aprender a fazer uma hortinha no fundo do quintal.
Arquitetura: Você aprende a pregar uns quadros na parede.
Biblioteconomia: Meu, pra que um curso desse se as bibliotecas tem sistema de busca? E se de qualquer forma, você nunca encontra os livros?
Ciência da Computação: Tanto tempo pra conseguir zerar Campo Minado.
Ciências Contábeis: Porra, aprender a contar? Você devia ter aprendido isso na primeira série!
Ciências Sociais: É mais fácil se filiar no PCdoB.
Comércio Exterior: Curso pra traficante.
Direito: Você fica cinco anos na faculdade, pra no fim não passar na OAB. A única utilidade é usar a piadinha marota “só nós fazemos direito”.
Educação Física: Você aprende que deve chegar no colégio e falar: “meninas pro vôlei, meninos pro futebol”. E claro, quem não quiser, pode dar uma volta ao redor da quadra.
Economia: Aprender a juntar moedinhas.
Enfermagem: Pra que fazer um curso pra aprender a fazer curativos e cortar esparadrapos?
Engenharia de Alimentos: Até onde eu saiba, o arroz nasceu assim. Você não pode projetá-lo.
Engenharia Civil: Você termina como pedreiro.
Engenharia Elétrica: Cinco anos na faculdade pra aprender a trocar uma lâmpada?
Engenharia Florestal: Versão extensa daquela experiência de plantar o feijão no algodão.
Engenharia Mecânica: Aprendendo a fazer diagnósticos errados sobre o problema do carro.
Engenharia Sanitária: Humilhante demais. Você vai desenhar privadas?
Farmácia: Precisa de curso pra ensinar a encontrar os remédios na prateleira?
Filosofia: Preciso pensar na utilidade desse curso.
Geografia: Aprende a decorar as capitais européias e pintar mapas de vegetação.
História: Mesmo depois de formado, você não será um Forrest Gump.
Hotelaria: Porra, um curso pra aprender a arrumar cama?
Jornalismo: E lá está você numa banca de jornal, em que 70% dos clientes querem comprar cigarros.
Letras: São 26. Qual é a dificuldade?
Matemática: Pra que, se já existe calculadora?
Medicina: Existem outras maneiras de poder se vestir de branco nas ruas.
Música: Você termina como compositor de trilha sonora de call center.
Nutrição: Cozinhar. Bem se vê que é um curso em que só tem mulheres.
Pedagogia: É até sacanagem querer sacanear pedagogia.
Psicologia: Anos e mais anos para decorar que o seu paciente quer comer a própria mãe.
Publicidade: Precisa estudar pra distribuir panfleto no semáforo?
Radialismo: Basta ter uma voz bonita pra anunciar os preços do motel.

Em breve nas livrarias, mais completo.

Comentários

Lali disse…
E todos sabemos que a piadinha propiciada pelo curso de direito é o motivo da grande concorrência.
Anônimo disse…
radialismo também serve pra anunciar preço de lojas do calçadão do centro e passar trote nos amigos kkkkk
Emily Ferrari disse…
Cade a Fisioterapia?!
Thiago disse…
Hahahahaha, eu me lembro desse dia!!