quinta-feira, 18 de maio de 2017

Chegou a hora da revolução nudista


Caros assinantes deste blogue da internet, aqui quem vos fala é Alfredo Chagas. Tomei posse deste que é o único meio de comunicação ao qual eu tenho acesso, por meio do furto temporário do equipamento eletrônico dos seus redatores. Venho aqui para fazer um comunicado, ou melhor, um comunicado à nação.

Todos que me conhecem sabem da minha ideologia, forjada na constante dialética do proletariado burguês. Vocês sabem como ao longo dos últimos anos, eu fui contra todas as mudanças que vieram para prejudicar e beneficiar o povo brasileiro, ou não brasileiro. A oposição sistemática ao establishment midiático é o meu oxigênio programático.

Nos últimos tempos, temos assistido um desenlace do jogo político completamente nocivo a manutenção da sanidade mental do trabalhador ativo ou inativo do Estado brasileiro. As decisões tomadas nas mais graúdas esferas do poder, por vez me fizeram duvidar da minha própria capacidade de auto coerência e estima monetária. E para toda situação de pressão, há um momento limite, um momento de ação.

Este momento é agora.

Após assistir estarrecido ao pronunciamento público da figura presidencial de Michel Temer, meus olhos se encheram de sangue e meu corpo ferveu no suor da luta sorumbática. Não podemos assistir em paz ao que esta figura insana tem feito para/com a cidadania.

A hora, colegas, é de luta armada.

Infelizmente, nos últimos anos as precisas restrições à aquisição de armamentos pesados como metralhadoras, fuzis e tanques de guerra, além do combate incandescente ao contrabando de munições, tem dificultado o acesso do operariado urbano à artilharia pesada. Assim sendo, e conhecedor da dificuldade de enfrentar as forças legalistas fortemente armadas e dispostas a estraçalhar aqueles que a tentarem obstruir, proclamo a todos pela escolha da revolução nudista.

Este blog tem sido nos últimos anos um dos mais constantes divulgadores deste movimento revolucionário de assalto ao centro nervoso da tomada de decisões públicas.

Esta é a hora de tirarmos nossas roupas e partimos para dentro do Palácio do Planalto. Ninguém será capaz de resistir à nossa força. Ninguém combate um homem nu, com medo de encostar na jeba alheia. O toque na jeba de outrem é o maior tabu que perturbar o âmago masculino.

Sem roupas, marcharemos para dentro do planalto e tiraremos esta figura oculta que domina o poder nacional, sem nenhum merecimento técnico ou estético para tal fato.

Camaradas, despir-nos-ermos rumo ao poder. Se juntem conosco nesta caminhada nua para a consagração e redenção nacional.

Alfredo Chagas, comandante em chefe do pelotão de nudismo.

Nenhum comentário :