Os Dez Anos do CH3

Poderia reviver meus passos naquele dia 21 de junho de 2006. Estávamos em uma quarta-feira e, se minha memória não falha, às quartas-feiras nós tínhamos aulas de Língua Portuguesa 3. Eu, Vinícius e Tackleberry estávamos no terceiro semestre do curso de Comunicação Social da UFMT e o saguão do IL era nossa segunda casa.

As aulas de português terminavam cedo, porque a professora não curtia muito esse negócio de dar aula. Ela chegava com uma hora de atraso, dividia a sala em grupos de oito pessoas e pedia para produzir um texto de dois parágrafos sobre uma reportagem qualquer da Veja. As aulas nunca avançavam além das dez da manhã.

Sei que eu estive no saguão da IL nesse dia porque as fotos comprovam. Achei nos meus arquivos essa foto extremamente mal tirada por mim que mostra Vinícius Gressana no saguão do IL exatamente no dia 21 de junho.
Por curiosidade, também tenho essa foto de Gressana no dia 22 de junho, que mostra que a simples criação do CH3 já piorou o seu estado mental, fazendo com que ele passasse a urinar em locais públicos.

Bem, voltando a criação. Acredito que eu voltei logo para casa, porque estávamos em época de Copa do Mundo. Peguei algum ônibus, talvez o 612, ou o 605, o 607, o raro 2008. Almocei na casa da minha tia e a tarde assisti a um monótono Argentina 0x0 Holanda.

Naquela noite, eu seria avisado pelo Tackleberry que ele havia criado um blog chamado CH3. Tinha um fundo preto e três postagens, com alguns desenhos e piadas que o Tackle provavelmente recebeu via MSN. Postei pela primeira vez no dia seguinte e Vinícius dois dias depois.

Desde então já se foram 1.529 posts. Uma marca expressiva que mostra como o tempo passou. A verdade é que quando o CH3 começou eu era um jovem de 18 anos, que interagia de maneira excêntrica com obras de arte complexas.

Tackleberry tinha o costume de tirar fotos apontando para buracos no teto.

E Vinícius usava costeletas e fazia uma cara de maníaco quando andava em carrinhos bate-bate.

Tantos anos depois, entre idas e vindas e tudo mais, creio que há motivo para se orgulhar do CH3. Dizer que esse negócio está aí, há tanto tempo, em um mundo cada vez mais instantâneo. Somos sobreviventes inacreditáveis da era digital. Posso dizer que passei um terço da minha vida tocando esse blog, meu grande legado para o mundo. Pobre mundo.

Um brinde pelos nossos dez anos.
Crianças, vocês não imaginam como era difícil tirar uma foto dessas. Era preciso programar o timing da máquina, sair correndo para sua posição e torcer para que tudo desse certo.




















*Este post está publicado exatamente às 19h35, o exato horário do primeiro post do blog. Sim, você vai clicar lá nele agora e perceber que o horário mostrado é 20h35, mas naquela época os nossos posts eram registrados no horário de Brasília. Sim, você descobriu agora que os posts são registrados no horário de Cuiabá. Pois é, não sei como eu nunca tive a ideia de fazer um post de aniversário nesse horário em nossos nove aniversários anteriores.

Comentários

Edinho Cidral disse…
Parabéns pela década de existência dessa pocilga, que venham outros anos e textos que causam reações estranhas. Viva o CH3!