terça-feira, 3 de maio de 2016

Bloqueio do Whatsapp

Foram aproximadamente 24 horas, tempo que a terra demora para completar um giro ao redor dela própria, tempo suficiente para que Jack Bauer impeça que um atentado terrorista mate o presidente dos Estados Unidos da América. Tempo em que os brasileiros ficaram sem acesso ao Whatsapp.

Não foi o primeiro bloqueio e é provável que não seja o último. Tudo aconteceu por conta da decisão de um juiz do Sergipe, que no meio de um processo de tráfico de drogas solicitou algumas informações para o Facebook, o Facebook disse que não tinha como fazer aquilo e como represália o aplicativo de mensagens que pertence a empresa do Zuckerberg acabou bloqueado em todo o território nacional.

Foi um dia em que o brasileiro caminhou pelo vale das sombras, sem saber o que fazer da vida. Acordar de manhã e não ter 2.123 mensagens de bom dia, imagens de gatinhos, momentos de oração, fotos pornográficas que promovem sangramento ocular. Muitos correram para outros aplicativos similares em uma verdadeira peregrinação em busca da mensagem de bom dia sagrada.

Sem Whatsapp muitas pessoas se viram em um grande dilema existencial: o que fazer com o próprio tempo. Como era a vida na época em que não podíamos gastar todo o nosso tempo útil com esse aplicativo?

Bem a essa altura o serviço já foi restabelecido, a paz voltou a reinar no Brasil e todos já podem perder sua vida discutindo assuntos completamente desimportantes e compartilhando informações desnecessárias pelo celular.

Mas o que me chama a atenção mesmo é o motivo do bloqueio, a tal investigação de tráfico de drogas.

Pensem bem, por mais irritante que seja, o Whatsapp é uma ferramenta importante para muitos brasileiros, que o utilizam de maneira profissional, espiritual, sexual ou por lazer. Interromper esse serviço realmente impacta o cotidiano de muitas pessoas.

Para que a vida de centenas de milhões de brasileiros seja afetada, imagino que o motivo precise ser extremamente nobre. Imagino que a investigação do juiz de Sergipe precise dessas informações do Facebook para prender o Pablo Escobar brasileiro. Para desmantelar um esquema internacional do tráfico de drogas. Que essa informação seja necessária para garantir o futuro das nossas crianças longe do pó e da pedra.

Se tudo isso, todo esse transtorno, todas essas piadas ruins, todos esses bons dias reprimidos, se tudo isso for apenas para prender um cara que vende maconha na porta de lanchonete, será uma tremenda sacanagem.

Nenhum comentário :