quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Brasil é o sétimo país mais babaca do mundo aponta pesquisa

Pesquisa realizada pelo International Research Institute de Massachussets mostra que o Brasil é o sétimo país mais babaca do mundo. A pesquisa foi realizada em 98 países de todos os continentes e mostrou comportamentos culturais e sociais presentes no cotidiano da população e que estão intrinsecamente ligados a babaquice.

Os pesquisadores norte-americanos apontaram como principais fatores da babaquice brasileira a expressão “no tempo da ditadura essas coisas não aconteciam”, as caixas de comentários do G1, as propagandas de cerveja e as piadas sobre pavê.

De acordo com Edward Skoglund, um dos líderes da pesquisa, o Brasil tem situações babacas endêmicas, que só podem ser encontradas em nosso território. “Um dos fatores mais curiosos que percebemos no Brasil é a presença dos tios velhos piadistas. Diria que eles são uma espécie de patrimônio nacional brasileiro, uma vez que não foi encontrado em nenhum dos outros 97 países em que a pesquisa foi conduzida”.

Apesar de a situação ser alarmante e a babaquice brasileira estar em um nível quase incontrolável, Skoglund ainda vê o Brasil na vantagem em relação a outros países pesquisados. Ele explica que geralmente, no mundo inteiro, a babaquice é uma questão cultural que dificilmente será mudada em média ou longo prazo. “É uma questão de orgulho nacional em alguns lugares”.

No entanto, segundo o pesquisador, se o Brasil conseguisse se livrar de Eduardo Cunha a babaquice brasileira poderia ser considerada sob controle e o país apareceria apenas na 36ª colocação desse ranking. “O Congresso Nacional e boa parte dos políticos brasileiros respondem por uma grande parcela da babaquice brasileira e vocês incrivelmente tem a oportunidade de mudar isso a cada dois anos. Como percebemos que, apesar da oportunidade, a situação permanece inalterada, isso potencializou a escrotidão nacional. Portanto, enquanto não houver mudanças, vocês tem mais é que se foder mesmo”, afirmou.

Fomos as ruas para flagrar algumas cenas de babaquice, acompanhados do antropólogo baiano Josemar Caetano Calvacante. Flagramos um motorista estacionando o carro em uma vaga para deficientes. Perguntamos para ele porque é que ele estava estacionando ali, ele começou a mancar e disse que era rapidinho.

Perguntamos ao doutor Josemar porque é que o brasileiro se comportava de maneira tão babaca. Ele nos mandou tomar no cu e foi embora, cuspindo na cara de uma velhinha.

No ranking o Brasil ficou atrás da Colômbia, onde o cuecão é ensinado nas escolas públicas, da Suécia onde as pessoas não tem senso de humor e dos Estados Unidos, os responsáveis por fazer essa pesquisa. A lista ainda tem mais quatro países na frente do Brasil, mas eu não vou falar quem são.

Nenhum comentário :