quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Carta Aberta


Meu caro Michel Temer

Verba volant, scripta manent. (As palavras voam, os escritos permanecem).

Você fez questão de começar sua carta assim para mostrar qual era a sua intenção com tudo isso. Você queria que suas palavras ficassem registradas para que seu descontentamento com uma situação fosse eternizado e que ninguém pudesse afirmar que você não disse o que você realmente disse. Isso só piora a sua situação.

Veja bem, meu caro Michel. Cartas são escritas para registrar momentos desde que a escrita foi desenvolvida. Antes, quando o ser humano desenhava aquelas representações arquetípicas de bisões e fogueiras, eles também queriam registrar suas emoções durante o dia para que ninguém duvidasse de que um grupo de três pessoas saiu com lanças para caçar um bisão, que a missão logrou êxito e todos puderam se alimentar.

Pero Vaz de Caminha escreveu uma longa e tediosa carta para revelar a descoberta do Brasil e suas impressões iniciais sobre esta terra. Quando Getúlio Vargas resolveu se matar, ele deixou lá o seu texto. Mas não vamos comparar não é mesmo. O texto do Getúlio tinha uma carga dramática, que transformou o seu suicídio em um ato de coragem. Se você, por algum acaso, resolvesse se matar agora, iria virar motivo de chacota.

Michel, meu velho. Você tem 75 anos, cara. Olha sua idade! Tem filhos, netos, imagino, é casado com uma mulher bonita e de acordo com a declaração de bens da campanha do ano passado, o seu patrimônio é de aproximadamente R$ 7,5 milhões. Dinheiro para caralho cara. Se você está triste com sua vida atual, imagino que você podia largar tudo, mandar todo mundo a merda e curtir seus últimos anos com tranquilidade.

Mas não. Você resolve me aprontar uma dessas. Como eu disse cara, você tem 75 anos. Advogado respeitado, conhecedor das leis – como você ressaltou que conhece bem a Constituição. Como é que você me escreve uma porcaria dessa, cara? Quem vai te levar a sério depois de você escrever uma carta de lamentações e dores de cotovelos que faria qualquer adolescente se sentir constrangido com a qualidade do texto.

Cara, como é que você escreve que ficou enciumadinho porque a presidente se encontrou com o vice-presidente dos Estados Unidos e não chamou você? Porra, fica igual aquelas menininhas que veem duas amigas numa foto do Facebook e ficam chateadas porque não foram convidadas. “Perdi meu prestigio, fui vice decorativo”. Guarda suas mágoas pra você cara, pra que expor essa pequenez? Sofreu, saí por cima ainda. Você precisar ler mais esses conselhos motivacionais de Facebook.

Michel, tua carta é o perfeito significado da expressão #chateado.

Ainda sai chorando pela falta de confiança com o PMDB e com você. Cara, seu partido tem 7 (sete) ministros no governo! Se o partido em que ela não confia tem tantos ministérios assim, imagina o que ela iria fazer se confiasse?

Cara, para, cara, para com, as vírgulas, cara. Você tem 75 anos e pela fama intelectual não deveria escrever um texto cheio de vírgulas assim. Não entendi nada do que você  quis falar sobre o Eliseu Padilha.

Assinado:
Admirador Secreto.

P.S. À minha natural discrição conectei aquela derivada daquele dispositivo constitucional. Não fode cara. Não fode.

P.S. 2: Porra, pra que assinar \L Temer? Que porra é essa de usar barra invertida cara? O povo já fala que você é satanista e você ainda me solta uma dessa, não fode, de novo.

Nenhum comentário :