segunda-feira, 6 de abril de 2015

Curiosidades da Páscoa

A Semana Santa é um evento que se repete anualmente pelo menos desde o ano 33 d.C. Todos a esperam com enorme ansiedade, já que a data costuma a proporcionar feriados arrojados. Certo que já tivemos tempos melhores, já chegamos a flertar com a criação de uma quarta-feira santa, mas ultimamente até a folga na quinta vem sendo ceifada.

As datas da Semana Santa tem nomes imponentes. Temos a Sexta-feira da Paixão, o Sábado de Aleluia e o Domingo de Páscoa. (De acordo com a Wikipédia, o Sábado comemora o dia em que Cristo permaneceu na tumba. Eu pelo menos acho que esse é um motivo bem estranho para se comemorar). Uma série de datas marcadas pelo simbolismo e pelos dogmas da Igreja. Já pararam pra pensar nas coisas estranhas que acontece nesses dias?

Coelho da Páscoa que entrega ovos de chocolate: Peçam para um roteirista de esquete de internet, para um escritor de best-sellers, um repentista ou para um aluno que se prepara para o Enem. Peçam para que eles arrumem um argumento para encaixar coelhos, morte e ressurreição de Cristo, ovos e chocolate na mesma história. Duvido que alguém conseguisse pensar em algo.

Se não vejamos: coelhos não colocam ovos e provavelmente desconhecem a existência de uma massa de açúcar e cacau conhecida como chocolate, além de também não terem nenhuma participação na história de Jesus. Ovos e chocolates só se encontram na lista de restrições alimentares que sua nutricionista elaborou para você e Jesus nem sequer conhecia o chocolate, já que ele é uma invenção da América Central.

Sabe se lá como alguém chegou nessa história de dizer que ovos e coelhos representam fertilidade e felicidade, junto com o chocolate e essa é uma boa maneira de comemorar o fato que Jesus saiu de seu túmulo e voltou a vida. Ganharia um Oscar de Melhor Roteiro? Aposto que não.

Sem Carne Vermelha: Eis uma tradição que abraça as mais diversas famílias das mais diversas religiões. Cada um interpreta essa crença de maneira diferente. Existem os que só não comem o bife na sexta-feira santa, há quem passe a quaresma inteira sem carne vermelha, quem faça isso apenas nas sextas-feiras da quaresma e mesmo quem não coma um boizinho entre o nascer e o por do sol, ou talvez eu esteja confundido isso com o Ramadã.

Por que não comer carne vermelha? Porque de alguma forma isso lembra o Corpo de Cristo. Os mais dogmáticos afirmam que quem come carne vermelha na sexta-feira santa irá sangrar pelos poros e verá as chagas de Cristo se abrindo em seu corpo, mas ainda não existe uma comprovação científica para o fato. Acho o costume estranho, já que a lembrança da Cruz seria suficiente para não comer carne nunca mais. Ou talvez pelas lembranças do corpo da vaca sangrando até a morte.

Malhação do Judas: No Sábado de Aleluia - um nome sensacional, convenhamos - pessoas do mundo inteiro se reúnem para malhar o Judas. Judas Iscariotes, para quem não se lembra, foi o homem que traiu Jesus por um punhado de moedas e foi condenado por toda a história.

A malhação do Judas é um evento curioso, porque ao contrário do que a palavra pode nos sugerir, Iscariotes não irá para a academia levantar supinos e remadas. Também não irá participar de uma série teen interminável em um colégio. Judas será surrado, seu boneco será despedaçado.

Nunca vi uma única malhação de Judas pessoalmente e digo que chego a duvidar que esses eventos ocorram de verdade, acredito que eles são produzidos apenas para serem exibidos nos jornais da Globo. Filmado no Projac e utilizando figurantes do Linha Direta, desempregados desde o fim do programa policialesco.

Para deixar a história ainda mais divertida, as pessoas colocam caras nos bonecos. Esse ano parece que aquele caolho da Petrobrás está na moda, mas o presidente, o vilão da novela, Sérgio Hondajsdkof, o Cabeção, e outros personagem sempre são populares. É como um linchamento simbólico, mas sem o sangue. Um linchamento sem graça.

Filmes Biblícos: Se você se propor a autoflagelação de assistir televisão durante 365 dias - quem sabe um trabalho de doutorado - vai perceber que em 364 dias do ano não irá passar nenhum filme sobre a vida de Jesus. Esses filmes são exibidos apenas na sexta-feira santa. E são sempre horríveis.

Há de se entender porque os filmes passam nessa data e não no Natal, por exemplo. O natal marca o nascimento de Jesus, mas sua infância é uma peça desconhecida da história. O clímax de sua vida está mesmo nesse período em que ele morre e nasce de novo, o toque de realismo fantástico.

Mas, voltando aos filmes, eles são sempre ruins. Jesus é sempre interpretado por um ator horrível, acredito que nenhum ator bom se disponha a interpretá-lo, sempre um loiro de olhos azuis, que nossa, o cara nunca deveria ter sido ator na vida dele. Os filmes são sempre antigos e o resto do elenco é péssimo e todo mundo sabe como a história acaba. É praticamente um Jesus Manero audiovisual.

Até penso quando é que esses filmes foram feitos, porque nem novela da Record é tão ruim. Penso em como é que esses atores vivem suas vidas e como eles se escondem para não correrem o risco de serem reconhecidos na rua. Deve ser terrível ser visto e apontado “Olha aquele cara que interpretou pavorosamente Pôncio Pilatos naquele filme horrível que passa toda sexta-feira santa na Rede TV”.

Nenhum comentário :