quarta-feira, 18 de março de 2015

Escolha sua Intervenção

Nas manifestações realizadas no Brasil na última semana, chamou a atenção um número razoável de cartazes pedindo que alguém intervenha no país, para nos salvar do comunismo, ou coisa parecida. A intervenção mais popular é a militar, mas nós temos que ter em mente que existem várias outras opções. Se alguém resolver intervir aqui, precisamos democraticamente escolher a maneira como seremos subjugados e humilhados nos próximos anos. Por isso, o CH3 cita algumas das possibilidades.

Intervenção Militar
Os tanques sairiam dos quartéis do Distrito Federal e ocupariam a Esplanada dos Ministérios. Um a um, os 57 ministros da Dilma capitulariam até os canhões serem apontados para o Palácio do Planalto, onde a presidente teria que escolher entre a renúncia ou a morte. Decisão tomada, os militares interditariam o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal. Em outros estados, os militares também derrubariam os executivos, legislativos e judiciários estaduais e municipais.

Interventores seriam nomeados e um Estado de Exceção seria decretado, inclusive com toque de recolher, para impedir os tumultos. O acesso a informação seria controlado, opositores seriam perseguidos e torturados e veríamos vinte anos de liberdades individuais suprimidas.

Intervenção Divina
Atendendo aos apelos de seu povo, Deus resolveria intervir para tirar o PT do poder. Um dedo brilhante surgiria de um céu nublado e o Lago do Paranoá seria transformado em sangue. Depois, os animais morreriam, sapos invadiriam o Plano Piloto, moscas e piolhos atacariam a população, cairia uma chuva de granizo, feridas se abririam na cara dos petistas, até que, num golpe final, os primogênitos dos petistas morreriam e o povo de Deus assumiria o poder. Marcos Feliciano viraria rei, porque Deus adora uma monarquia.

Intervenção Alienígena
Ao som de uma música brega do Aerosmith, as naves alienígenas, pela primeira vez na história, não invadiriam Nova York e sim Brasília. Utilizando órgãos de igreja em código morse, eles perguntariam pelo líder do país. Seriam levados até Dilma, que seria aniquilada com um raio destruidor. Na sequência, toda a população seria escravizada e utilizada como cobaia nas mais diversas experiências científicas. Humanos seriam confinados e abatidos para servir de almoço extraterrestre. E seria o fim da humanidade.

Intervenção satânica
Belzebu, em pessoa, romperia o piso da Praça dos Três Poderes e o enxofre tomaria conta de BSB. Um tribunal de penitência seria montado e todos os pecadores seriam colocados em caldeirões de água fervente e não sobraria nenhum político para contar história. Orgias seriam realizadas em praça pública e seria criado um sistema de metalcracia.

Intervenção estrangeira
No dia 6 de junho, navios estrangeiros atracariam no porto de Santos, enquanto aviões gringos começariam a sobrevoar o território nacional. Os norte-americanos retirariam Dilma do poder e a enforcariam em um julgamento sumário. O Brasil seria divido em quatro partes, cada uma administrada por uma das potências mundiais. Um muro seria construído para separar a Brasília Oriental da Brasília Ocidental.

Intervenção Gay
Eles iriam implantar a Ditadura Gay, já citada nesse post e que causou tanta revolta no pobre ANTONIO.

Intervenção nudista
Os nudistas do país, que já fazem ações de militância isolada, se uniram e promoveriam uma invasão nudista ao Planalto. Ninguém conseguiria interceptá-los, já que ninguém detém um nudista. Todos ficam com medo de encostar na pingola alheia e assim eles ficam livres. Dilma seria tirada do poder suas roupas seriam tiradas também. O início da Revolução Nudista. Que geraria recessão no setor têxtil, mas aumentaria a venda de protetor solar. Também aumentaria o número de computadores infectados pelo vírus do "Enlarge your Penis".

Intervenção artística
Romero Britto pintaria o planalto com seus quadros abstratos e cor-de-rosa. Uma cadeira seria abandonada no meio da praça dos três poderes. Os extintores de incêndio do Senado seriam postos de cabeça para baixo. Um latão de lixo com lona alaranjada aparecia na porta de cada um dos ministérios. Na praça dos três poderes, um grupo dançaria ao som de um jazz tribal lento e corrosivo. Todas as autoridades do país decidiriam pela renúncia coletiva.

E aí, qual é a sua intervenção? Ligue para o telefone (65) 9952-6269 e dê sua opinião.

Um comentário :

Gressana disse...

Adivinhe qual é a minha intervenção favorita.