segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Quem assiste, afinal?

Tão logo o Big Brother Brasil começou as redes sociais entraram em delírio. Em sua décima quinta edição, a nave especial de cogumelos atômicos do Pedro Bial continua tendo um grande poder de repercussão. Por onde eu passava meus olhos via comentários contra o programa e mais comentários ainda de pessoas prometendo embargos emocionais contra quem falasse de BBB e que não aguentava mais ver tanta gente falando sobre isso.
A Nave do BBB

Olhei minha timeline (confesso: eu me sinto péssimo quando falou ou escrevo timeline) de cima a baixo, com muita dedicação e afinco. Olhei entre meus amigos de faculdade, amigos de colégio, familiares, amigos de profissão, amigos de trabalho, pessoas que você nem se lembra direito de onde é que você conheceu, mas que estão sempre ali desejando bom dia com mensagens floridas. Não encontrei nem um único comentário sobre o programa.

Sim, nenhum. Não sei quem são os participantes, se alguém bebeu, vomitou e bebeu o próprio vômito, se já ocorreu algum estupro coletivo ou uma festa fetichista. Ninguém manifestou sua torcida a favor ou contra quem quer que seja. Ninguém compartilhou os discursos filosóficos do Pedro Bial. Ninguém entre meus amigos com as mais variadas percepções do mundo e da vida, com as mais diferentes trajetórias e costumes que tem em comum apenas a minha amizade.

Em compensação, percebi uma dúzia de discursos histriônicos contra o programa. Se em algum momento eu tive uma overdose de BBB foi por conta dos comentários negativos. Acredito que a qualquer momento os black blocks vão tentar queimar a casa maligna e que o Bial corre o risco de ser esquartejado em público.

O que será que acontece? Porque há este conflito de percepções, se é que ele existe. Por que todo mundo reclama que só se fala sobre BBB enquanto nenhum comentário sobre o programa é encontrado?

Minha primeira hipótese é que todas as pessoas falam mal do programa e justamente por isso tantos comentários são encontrados. Todos os comentários, esse “todo mundo fala” são apenas comentários negativos. Todos os blocks serão feitos em pessoas que concordam com você que isso é uma porcaria. O irônico é que, quando você fala que o programa é uma merda, você só contribuí para esta bola de fezes neve aumentar ainda mais. Sua postura não é nem um pouco interessante.

A outra hipótese é que quem reclama dessa onipresença do reality na sua timeline tem que rever suas amizades. Será que eu tenho amizades tão legais assim que ninguém do meu círculo de relacionamentos virtuais assiste essa merda? Por que será que todo mundo no seu círculo só fala nisso? Será que não é a hora de rever as suas amizades? Refletir porque é que você tem tantos amigos nessa situação de bigbrotherdependência?

Em ambas as hipóteses, há uma coisa em comum. Seja lá qual for a razão, no fundo o culpado é você.

Nenhum comentário :