sexta-feira, 17 de outubro de 2014

Torcida Eleitoral

Depois de alguns debates interessantes no primeiro turno destas eleições, os encontros do segundo turno tem sido modorrentos. Também pudera, o formato com os dois se perguntando mutuamente, transforma esse debate numa espécie de Discussão de Relacionamento interminável. Um dos dois tenta mudar de assunto, mas o outro volta a questões que pareciam encerradas, mas que não cicatrizaram. Os dois trazem de volta assuntos do passado que já pareciam esquecidos. É bem irritante.

O fato de que os dois se confrontarem olho no olho, aumenta ainda mais o ódio entre os seus seguidores, que se comportam como verdadeiros torcedores dos candidatos. No meu caso, de um eleitor neutro que não enxerga o MAL e o BEM personificados metafisicamente em nenhum dos dois candidatos, essa percepção da torcida fica patética em alguns momentos.
Aqui tem um bando de louco! Louco por ti, ó Dilma! Praqueles que acham que é pouco! Eu vivo por ti, ó Dilma!

Acontece muito de você estar vendo o debate e pensar “ih, Dilma, nessa você foi mal”. E então se depara com um comentário “ESSA FOI NO FÍGADO, DILMA ESTÁ MASSACRANDO O AÉCIO”. Ou ao contrário, quando você vê o Aécio falando uma proposta demagoga e sem nenhum sentido e se depara com um “AÉCIO 7X0 NA DILMA!”. Também acontece de no momento em que você vê um candidato mandando bem numa resposta, se deparar com um opositor sacramentando que a fala foi grotesca.

E isso não tem como ser mudado. O ser humano é assim, passional em determinados momentos e quando ele se envolve em alguma coisa, não há o que fazer. Não há como impedir que as pessoas falem merda na internet, uma vez que merda é o combustível da internet.

Acredito até que as torcidas podem se tornar a grande salvação dos debates deste segundo turno. Ao invés de ficarem no Twitter, elas deveriam ser colocadas nos estúdios onde as discussões são realizadas. Acabaríamos com essa história de que a plateia não pode se manifestar, deixando com que vaias, gritos de guerra, apupos e xingamentos fossem liberados.
Vamo Aécio! Vamos ser eleitos, vamos Aécio! Minha maior paixão, vamos Aécio! E essa eleição nós vamos ganhar!

Podemos imaginar a torcida do PT gritando “Ole-lê, ola-lá, Dilma vem aí e o bicho vai pegar” antes das perguntas. A torcida do PSDB vaiando a presidente durante a sua fala, xingamentos do mais baixo calão e que afetem e muito a honra dos envolvidos. O mediador seria xingado de filho da puta. Em um glorioso momento, a torcida poderia até atirar radinhos de pilha, tomates ou sapatos em um dos dois candidatos, ocasionando na perda de pontos percentuais na próxima pesquisa.

Diante de um mau desempenho do seu candidato, a torcida poderia gritar “vergonhaaa, vergonhaaaaa, candidato sem vergonhaaa”. E claro, no final do debate, as torcidas se encontrariam no metrô e provocariam uma carnificina. Diria até que isso pode salvar o debate e também a internet.

Nenhum comentário :