segunda-feira, 14 de julho de 2014

Balanço da Copa 2014


Apresentamos abaixo o balanço do que de melhor e de pior aconteceu na Copa das Copas do Brasil. Em homenagem a seleção brasileira, abandonamos o tradicional Top 5 e partimos para um Top 7.

Os 7 melhores jogadores
7 Bastian Schweinsteiger: O meia alemão já chamou a atenção quando pisou no Brasil e cantou o hino do Bahia. Dançou com os índios, se recuperou de uma lesão e jogou muita bola. Símbolo da equipe campeã do mundo.
6 Keylor Navas: O bom goleiro costarriquenho enfrentou o Grupo da Morte e foi eliminado da Copa sofrendo apenas dois gols, um deles de pênalti. Destaque da grande surpresa da competição.
5 Lionel Messi: Messi não foi o jogador brilhante que já foi e talvez nunca mais seja. Mas, veja os gols da argentina e tente achar um em que ele não esteve presente. Sem Messi, talvez os argentinos tivessem caído na primeira fase.
4 Manuel Neuer: O goleiro alemão é um cara que nós podemos dizer que sempre esteve lá. Cortando bolas como se fosse um líbero no jogo contra a Argélia, fazendo um milagre no último minuto e demonstrando segurança o tempo inteiro.
3 James Rodríguez: O colombiano de 22 anos chamou a responsabilidade e distribuiu gols pelos campos brasileiros. Foram seis gols em cinco jogos, sendo que pelo menos dois deles foram antológicos.
2 Arjen Robben: Com 30 anos e aparentando 72, o holandês voou pelo Brasil. Infernizou defesas adversárias durante todos os minutos em que esteve no gramado e foi decisivo na maioria das partidas.
1 Thomas Müller: O atacante alemão foi o artilheiro da sua equipe na Copa, com cinco gols. Mais do que isso, marcou gols fundamentais para a vitória das suas equipes e ainda distribuiu três assistências. Destaque do time campeão.


Os 7 piores jogadores
7 Daniel Alves: O lateral-direito brasileiro foi uma verdadeira avenida. Batido por todo e qualquer oponente que quisesse passar por ele.
6 Jordi Alba: O espanhol fez uma Copa do Mundo nula e se irritou muito. Também, os espanhóis foram massacrados nas suas costas.
5 Alex Song: Um dos principais nomes camaroneses na Copa foi expulso no primeiro tempo do segundo jogo dando uma cotovelada nas costas do adversário. Uma agressão plasticamente difícil.
4 Antonio Cassano: Experiente atacante italiano entrou em duas partidas quando sua equipe precisava de mais movimentação ofensiva. Errou tudo o que tentou.
3 Geoff Cameron: O zagueiro norte-americano é o que podemos chamar de calamidade pública. A bola perto dele era certeza de jogada perigosa para o adversário.
2 Fred: Onde está o Fred? O centroavante brasileiro conseguiu fazer uma copa extremamente nula, perdido entre zagueiros e sem participar de nada.
1 Igor Akinfeev: O goleiro russo foi o pior jogador desse mundial por uma razão: contribuiu diretamente para a sua equipe não vencer duas partidas. Levou o único frango desse mundial na partida de estreia e na última rodada acabou saindo mal do gol, dando a classificação de presente para os adversários argelinos.

Os 7 melhores jogos
7 Estados Unidos 2x2 Portugal: As equipes fizeram um duelo franco em Manaus. Os portugueses partiram para o abate logo no começo, mas os americanos se recuperaram e viraram a partida. Perderam chances de matar o jogo e na última bola os lusos igualaram o marcador.
6 Alemanha 2x2 Gana: Após um primeiro tempo sonolento, as duas equipes voltaram enlouquecidas para o segundo tempo e a bola não parou por mais nenhum minuto. O final foi eletrizante com as duas equipes prestes a marcarem um gol.
5 Inglaterra 1x2 Itália: Gigantes que se enfrentaram logo na primeira rodada e brigaram até o último minuto pela vitória. Sterling desmontava a defesa italiana e Pirlo desfilava talento na selva amazônica.
4 Espanha 1x5 Holanda: Logo no segundo dia da competição pudemos presenciar esse massacre na televisão aberta. Mas o jogo não foi apenas essa humilhação espanhola. O primeiro tempo foi incrivelmente disputado, até o momento em que o kisuco espanhol ferveu.
3 Uruguai 2x1 Inglaterra: Jogo de vida ou morte. Em determinados momentos a técnica e a tática ficaram de lado e os jogadores jogavam por instinto. Sorte dos uruguaios, que não conseguem perder para ninguém quando o quesito é sangue, suor e lágrimas.
2 Alemanha 2x1 Argélia: Os argelinos surpreenderam o mundo e bateram duramente na Alemanha nos primeiros 30 minutos. Os papeis se inverteram e o goleiro argelino teve que fazer milagres. A prorrogação foi épica.
1 Bélgica 2x1 Estados Unidos: O primeiro tempo foi bom, com os belgas levemente superiores. O segundo tempo foi um massacre europeu, que obrigou o goleiro norte-americano a praticar incríveis 16 defesas, um recorde mundial. O jogo foi para a prorrogação, os belgas fizeram 2x0 e quando parecia que tudo tinha terminado, os americanos encarnaram Rocky Balboa e passaram a perseguir o gol cegamente. Diminuíram o placar e sabe-se lá como esse jogo terminou apenas 2x1.

Os 7 piores jogos
7 Holanda 2x0 Chile: Os holandeses não queriam levar um gol e montaram diques na frente do seu gol. Fizeram dois no final da partida.
6 Costa Rica 1x1 Grécia: Um jogo de oitavas de final com um nível simplesmente terrível, que fez a bola brazuca chorar.
5 Nigéria 1x0 Bósnia e Herzegovina: Os nigerianos fizeram um gol e nada mais. Os bósnios tiveram um gol mal anulado, mandaram uma bola na trave, mas com que displicência.
4 Coreia do Sul 0x1 Bélgica: Os belgas fizeram um gol. Eis o resumo da partida.
3 Costa Rica 0x0 Inglaterra: Ninguém fez nenhum gol. Eis o resumo da partida.
2 Bélgica 1x0 Rússia: Belgas e russos ficaram trocando bolas lentamente durante 85 minutos, esperando o mundo terminar em um barranco. Nos cinco minutos finais o astro belga Hazard começou a correr loucamente e fez um gol. Mas, foi duro de ver.
1 Irã 0x0 Nigéria: A partida foi até mais movimentada que outras. Mas foi um 0x0 entre duas equipes que fizeram com que as Nações Unidas precisassem intervir contra os mal tratos praticados a bola.

As 7 surpresas
7 Suíça: Para quem esperava que os suíços jogassem na sua retranca de sempre, eles protagonizaram um festival de gols (prós e contras) em sua participação.
6 Enner Valencia: O centroavante equatoriano foi o autor de todos os três gols de sua equipe nessa Copa. Impressionante.
5 Defesa Argentina: Apontada como uma peneira irrerversível, a defesa argentina se mostrou solida como o obelisco de Buenos Aires. Passou o mata-mata inteiro sem ser vazada.
4 Colômbia: Desfalcados do seu principal jogador, os colombianos fizeram sua melhor campanha da história em solo brasileiro.
3 Georgios Samaras: Típico jogador perna de pau, o grego Samaras marcou um gol e foi um lutador do limitado time grego que avançou até as oitavas de final. Jogaria com a 9 do Brasil, facilmente.
2 Argélia: Pior equipe da última Copa, a Argélia foi um dos times mais disciplinados taticamente desta copa. Marcavam com força e saiam com uma felicidade. Todo mundo sabia o que precisava fazer em campo.
1 Costa Rica: Depois do sorteio da Copa, todos nós olhamos para a Costa Rica com piedade. Coitados, estavam no GRUPO DA MORTE e seriam espancados em público. Pois os costarriquenhos mostraram que eles próprios eram a morte e derrubaram as equipes mais fortes. Deixaram a competição sem perder um único jogo, eliminados nos pênaltis pelos holandeses.

Os 7 lances inesquecíveis
7 Mondragon em campo: O goleiro colombiano Mondragon entrou em campo no final da partida contra o Japão em Cuiabá e se transformou no jogador mais velho da história dos mundiais. O estádio inteiro aplaudiu de pé.
6 As 16 defesas de Tim Howard: O norte-americano bateu o recorde de defesas na história da competição e ganhou status de herói. Após cada uma das defesas a imagem mostrava ele xingando muito. Ele sofre de Tourette’s.
5 A morte de Neymar: Após uma dividida com o colombiano Zúñiga, Neymar caiu no gramado e todos acharam que ele fazia cera. Ele precisou sair do campo e depois descobriu-se que ele fraturou uma vértebra. O clima foi de comoção nacional e parecia que a qualquer momento começaria o seu velório.
4 O avião do dinheiro ganês: Um dia antes da última partida do Grupo G, o mundo foi surpreendido novamente com a notícia de que os ganeses ameaçavam não entrar em campo caso a Federação local não pagasse premiações atrasadas. Eis que um avião com um milhão de dólares aterrissou em Brasília e as imagens mostram os jogadores beijando o dinheiro. A Receita Federal não fez nada.
3 Alvaro Pereira: O Uruguai vencia a Inglaterra por 1x0 e o jogo se aproximava do fim quando Alvaro Pereira dividiu uma bola com Sterling e desmaiou no campo. O replay mostrou que ele levou uma joelhada na cabeça e apagou. Os médicos pediram sua substituição e o sinal fez com que ele reacordasse para a vida e começasse a gritar que não ia sair de campo. Voltou e na primeira bola deu um carrinho espetacular. Monstro.
2 O peixinho voador  de Van Persie: Segundo dia da Copa, Espanha derrotando a Holanda por 1x0. Blind lança uma bola vadia em direção a área. Van Persie parecia que não iria alcançá-la quando se lançou ao ar, praticou um peixinho voador e encobriu Casillas. Impressionante.
1 A mordida de Suárez: Um jogador mordeu o outro dentro de campo e ainda foi a terceira vez que ele fez isso. A cena insólita marcou a Copa do Mundo, ainda mais por conta da punição desproporcional que ele recebeu. Foi quase deportado do Brasil.

Os 7 nomes
7 OEA: Não é um nome. Mas a vinheta da Copa grudou na cabeça de todos.
6 David Luiz: Zagueiro cabeludo e não muito badalado, rapidamente ele se transformou no namoradinho do Brasil. Deve ter recebido propostas de casamento, para ser deputado, mas sabemos que ele decidiu esperar.
5 Nederland: Bravo Guerreiro holandês que parecia se multiplicar em campo.
4 Mick Jagger: Por duas copas seguidas o mito Mick Jagger conseguiu virar hit na Copa, graças ao seu pé-frio interminável. Ou talvez, pelo fato de ele não entender nada de futebol.
3 O Sósia do Felipão: Mario Sérgio Conti entrevistou um sósia do Felipão como se fosse o próprio. E o pior, é que parece que o sósia entendia mais de tática.
2 Dona Lúcia: Simpática senhora que escreveu uma carta de amor para Luiz Felipe Scolari e toda sua equipe, com muito orgulho pela derrota por 7x1.
1 Lukas Podolski: Show de simpatia.

A seleção da Copa
Manuel Neuer; Philipp Lahm, Mats Hummels, Ezequiel Garay e Daley Blind; Javier Mascherano, Bastian Schweinsteiger e James Rodríguez; Arjen Robben, Lionel Messi e Thomas Müller. Técnico: Jorge Luis Pinto, Costa Rica.

E os piores:
Igor Akinfeev; Pepe, Geoff Cameron e Emir Spahic; Daniel Alves, Xabi Alonso, Wilson Palácios, Antonio Valência e Jordi Alba; Higuaín e Fred. Técnicos: Luiz Felipe Scolari e Fábio Capello.

Nenhum comentário :