Grandes Letras Clássicas da Música Brasileira (VII)

Rock, bebê.

É provável que o rock seja o mais curioso dos estilos musicais. Quase toda merda pode ser classificada como rock, ao mesmo tempo em que os puristas não reconhecem nada como rock de verdade. No Brasil, essa diferença é ainda mais crusel. Mas, que se fodam as diferenças, porque hoje é o dia do rock! Vamos nos vestir de atitude e roupas pretas para analisar as grandes letras deste gênero em língua portuguesa, motherfuckers!

Capital Inicial – Quatro vezes você
“Carolina pinta as unhas roídas de vermelho, em vez de estudar fica fazendo poses nua no espelho. Parece estranho mas podia ser. O que você faz quando ninguém te vê fazendo? O que você queria fazer se ninguém pudesse te ver?”

O Capital Inicial é uma banda que surgiu nos anos 80 e ninguém tem certeza de eles faziam sucesso naquela época. Estavam devidamente esquecidos até serem resgatados por um acústico MTV. Desde então, eles estão por aí, aporrinhando as pessoas com músicas cada vez mais medíocres. “Quatro Vezes Você” é um hit de 2002 que se destaca por uma letra peculiar, em que cada verso não tem relação com o anterior. Podia ser o que?, cara pálida. O assunto da letra são os masturbadores compulsivos. É a única explicação para o título, uma alusão ao quatro contra um (no caso do Lula).


Jota Quest – Amor Maior
“Eu quero ficar só, mas comigo só eu não consigo. Eu quero ficar junto, mas sozinho só não é possível. Quero um amor maior yeah, amor maior que eu”.

Até hoje os juristas não conseguiram chegar a um consenso. Rogério Flausino quer ou não ficar sozinho? Um enigma que ficará para as próximas gerações. A única certeza é que a letra é novamente sobre a masturbação, o amor solitário. Bem, outra certeza é que sim, o Jota Quest é a pior banda da história.


Charlie Brown Jr – Papo Reto
“Otário, eu vou te avisar, o teu intelecto é de mosca de bar. Você deixou ela de lado para falar com seus amigos sobre suas coisas chatas. Ela deu brecha e eu me aproximei, porque eu me fortaleço é na sua falha. Ela estava ali sozinha querendo atenção e alguém pra conversar. Você deixou ela de lado, vai pagar pela mancada, pode acreditar. Então já era, eu vou fazer de um jeito que ela não vai esquecer. Vou te avisar: intelecto de cu é rola”.

Eis um trabalho hercúleo: fazer um compacto das melhores frases desta canção. O poeta contemporâneo Chorão faz uma mistura entre sua prosa de malandro, associada às frases de auto-ajuda de quinta categoria e palavrões aleatórios. O resultado é um clássico absoluto do rock nacional e um dos pontos mais baixos da história da humanidade.


Detonautas – Outro Lugar
“Ainda vou te levar para outro lugar além do sol do mar, onde eu possa te ter, te amar, o tempo vai ser maior”.

Existe algum lugar além do sol? Além do horizonte? Um lugar em que ocorra uma distorção do espaço/tempo? É provável que Tico Santa Cruz esteja cantando sobre dilemas físicos/existências para leigos. E o mais incrível é que o autor dessa merda, hoje anda por aí como se fosse um cara intelectual do rock.

Moral da história: quando quer, o rock consegue ser pior do que os outros gêneros. Porque qualquer banda se leva a sério demais.

E não perca em breve, a grande edição com Letras Clássicas do Legião Urbana, para sepultar de vez a pouca credibilidade deste blog.

Comentários