Zzzzzzzzz

Uma das formações geográficas que constituem o nosso Mato Grosso é a Serra do Roncador. Lugar misterioso, onde Percy Fawcet teria supostamente desaparecido em sua busca pelo El Dorado. Lugar misterioso que vai desde a capital do universo, Barra do Garças, até o Pará. Nesta serra, além de civilizações perdidas, existiriam grutas de água cristalina e rochas gigantes de cristal. E quem sabe, na Serra do Roncador seja possível encontrar uma das figuras mais misteriosas do nosso universo: o roncador.

O roncador é aquele indivíduo que sofre de uma obstrução das vias respiratórias superiores durante o sono. Assim sendo, o ar passa apertado por essas vias e vibra. Origina então aquele barulho conhecido. Sua intensidade pode variar de algo como “tá ouvindo esse barulho” até uma motosserra tentando partir uma turbina de avião em funcionamento.

Roncar pode ser perigoso. Pode ser um sinal de que você sofre de apnéia. Ou, uma pequena parada respiratória durante o sono. Geralmente você volta a respirar naturalmente. Mas, caso seja seu dia de azar e a respiração não volte, você morre.

Mas não tem com o que se preocupar. Afinal, você não ronca. Ninguém ronca. Encontrar uma pessoa que seja um roncador declarado, assumido e convicto é impossível. Mais fácil achar alguém que votou no Collor ou que admita que sim, estava sim assistindo um programa constrangedor, e não apenas zapeando pela TV em uma tarde vazia.

Ninguém admite que ronca. Em uma roda de conversa, mais fácil alguém assumir que é gay, que já sodomizou filhotes de gato. Se o tema for “roncar” ninguém terá como dar exemplos próprios. Mais fácil um monge budista quebrar o seu voto de silêncio.

É claro. Poucas pessoas sabem que roncam. Afinal, você está dormindo e, geralmente, dormindo, você não percebe o que acontece se ninguém te contar. Um ermitão irá morrer sem saber se roncava ou não. E dificilmente ele terá essa dúvida, por que ele também teria a certeza de que não sofre do problema.

Mas mesmo que existam testemunhas. Pessoas que tenham visto você roncar. Você dirá que não, que é impressão delas. Ou que é uma sacanagem dessas pessoas. Se as pessoas resolverem provar o fato e gravarem você roncando em alta definição, você não voltará atrás. Não irá assumir. Nem sobre tortura, nem com seus parentes debaixo das armas de milicianos. Você tentará dar desculpas como:
- É que eu bebi muita água antes de dormir.
- É que eu dormi de barriga pra cima.
- É que eu tive pesadelos.
- É que estava muito quente.
- É que eu estou meio gripado.

Não sei porque é tão difícil assumir. Pessoas assumem que tem problemas com o álcool, com a cocaína ou com Twitter mais facilmente. O fato de uma pessoa roncar pode acabar com casamentos, geralmente no dia em que a insone mulher perde a paciência, não com o ronco, mas com o fato do cara não admitir que ronca. Não tomar providências.

Quando, com o ego ferido, o roncador resolve procurar ajuda médica, imagino que ele o faça constrangido. Marcará a consulta dizendo que sofre de insônia. Dirá para os outros presentes na sala que ele está com bruxismo. Talvez diga que sofre de incontinência urinária. Quando o médico perguntar qual é o problema, o paciente olhará para os lados, verificará que não há ninguém e olhando para baixo sussurrará “eu ronco”. Capaz que comece a chorar de vergonha logo depois.

Ora, não há motivo para isso. Eu não ronco, mas não vejo problema nenhum nisso. Roncadores do Brasil, não há porque se esconder. Isso é mais normal do que se imagina. Não é ilegal, não é imoral e nem engorda. Não tenham vergonha em se assumir.

Comentários

Adérito Schneider disse…
Hahahahahah!
"Eu não ronco, mas não vejo problema nenhum nisso."
Assino em baixo...

Finalmente, Barra do Garças começa a ter o respeito que merece na imprensa. Sim, a Capital do Universo muitas vezes é esquecida.
E eu morava perto da Serra na Barra. Já ouvi ela roncar diversas vezes. Passei minha infância acreditando que ali viviam gorilas, mas, depois, descobri que por lá só aparecem ETs.
em teste disse…
ahahaahah

Rapaziada lá em casa que ronca também nunca fala. Há anos fiquei de gravar pra provar. E existem muitos tipos de ronco. Antes achava que aquele que passa nos desenhos, com um tipo de assobio no final, não existia. Mas conhei alguém que ronca assim.E têm também as pessoas que dizem não falar de noite. E elas acordam perguntando se falaram alguma coisa. Se não tivessem escrúpulos, inventaria as maiores frases pra atribuir a elas.