Entenda os filmes clássicos de ação

Confesso que para mim é um tanto quanto estranho fazer esse post. Como assim, ter que explicar os filmes de ação? Há algo que precise ser explicado? Há bandidos e há um homem. Este homem irá acabar com os bandidos, fazendo o que for possível. Mas não somente. Ele ainda utilizará frases de efeito para realizar suas tarefas. Explico então os estilos de cada um dos expoentes.

Charles Bronson: Começo pelo mestre. Nada disso seria possível se ele não existisse. Charles Bronson é o homem que personifica a famosa fala dos trailers “One Man”. Ele enfrenta o mundo sozinho. Começou fazendo papéis de índio civilizado em filmes de velho oeste. Mas se consagrou na série Desejo de Matar, na qual interpretava um arquiteto. O assassinato de sua mulher e a falta de ação das entidades responsáveis o obrigou a fazer justiça com as próprias mãos. Depois foi o assassinato de sua filha. E então ele pegou gosto. Ia visitar um amigo e percebia que o bairro dele estava dominado por punks violentos. O que ele fazia? Chamava seu amigo Wildey. E os dois resolviam o problema. Claro, sua vida era uma tragédia, todas suas namoradas eram assassinadas, seus amigos próximos. Mas ele não deixava escorrer uma única lágrima. Ele resolvia o problema, na bala. Você nunca o verá trocando socos com alguém.

Sylvester Stallone: Não falamos aqui sobre sua série Rocky. O filme do boxeador não é um filme de ação. É um drama de dimensões épicas humanas, que perpassa todos os aspectos da vida, tendo o boxe como pano de fundo. Stallone resolvia os problemas no braço (incluindo quedas de braço). Sempre tem uma frase de efeito para dizer. Derrota seus inimigos moralmente com essas frases. Acabou com guerras no Vietnã, Afeganistão e Birmânia. Qualquer objeto pode ser letal em suas mãos. Seu único problema, é que todos os seus filhos são afeminados.

Chuck Norris: Nunca utilizou uma única arma na vida. Nem mesmo facas. Até mesmo cadeiras ou objetos disponíveis ao alcance de suas mãos. Se há algum problema, ele vai pra cima com socos, chutes e seu famoso roundhouse kick.

Arnold Schwarzenegger: Seu principal ramo de atuação é nos filmes de ficção científica. Isso porque o austríaco governador da Califórnia tem um visual um tanto quanto... robótico. Por isso ele estava lá, para lutar contra robôs e extraterrestres no geral. Flertava com ramos humorísticos, obtendo bons resultados em True Lies, mas traiu o movimento ao ficar grávido em Júnior.

Steven Seagal: Ele bateria em você facilmente. E se você tentasse fugir, ele correria atrás de você apenas para te dar uma surra. E você pode juntar um grupo de 10 amigos. Os 10 irão apanhar.

Clint Eastwood: Sim. Este senhor, hoje sensível, já foi um dos precursores do gênero. Nos tempos de Dirty Harry não havia limites. Ele invadia lojas com seu carro, derrubava prédios. Fazia o possível para promover a justiça, sem mover um único músculo facial. Sim, ele era sujo.

Bruce Willis: Era o mito na arte de se estourar todo. Sim, ele conseguia o que queria. Mas tudo acontecia no natal e ele saia dos combates como se tivesse sido esmagado por uma manada de Ronaldos.

Van Damme: Apareceu na onda do Karate Kid, das artes marciais. Os filmes eram sempre iguais. Ele entra aqui apenas por ter ficado armado ao vivo no programa do Gugu ao dançar com a Gretchen. E ainda mais porque todos perceberam isso.

Você pode me perguntar agora: e o vin Diesel? E eu digo, vá a merda, você não sabe o que é um filme de ação.

Comentários

tamaan disse…
e o jackie chan ?????????????????????
Guilherme disse…
É que o Jackie Chan tá mais para uma categoria de filmes de humor-ação. Ele saí do gênero de ação clássico.