P*##@, CH3!

Coisas da internet: alguém tem uma ideia, surgem mais 50 pessoas usando a mesma ideia em outro contexto.
Começou assim, não há muito tempo atrás, acho que menos de dois meses até, apareceram os flickers, flickres (nunca aprendi a pronunciar isso) com o tema "Porra, __________".

Se não me engano, começou com o "Porra, Felipe". Lembram do Felipe Dylon? Aquele moleque que tocava o dia inteiro na Mtv aquela música que você detestava, mas não conseguia tirar da cabeça: "Ô, menina deixa disso, quero te conhecer, vê se me dá uma chance, tô a fim de você". Pois é, depois de anos sumido, ele voltou às notícias de sites de fofocas. Gordo e com dread locks. Daí um cara, provavelmente um fã, olhou as fotos e falou "Porra, Felipe". E passou a postar na internet fotos bizarras do garoto, com a descrição "porra, Felipe", em um flickr chamado "porra, Felipe".

Virou febre instantânea. De repente, pipocaram "porras" na rede. Virou uma onda de "porra". Um dos mais famosos, e o primeiro que eu conheci, é o "Porra, Maurício", que divulga imagens e textos cheios de duplo sentido nas histórias da Turma da Mônica. Eu achei engraçado no começo, mas depois passei a ficar deprimido. Sério, parece que os roteiristas do Maurício zoam mesmo com piadas de duplo sentido, que até antes do site eu enxergava tudo de forma inocente.

Daí apareceu "Porra, ex-bbb", "Porra, Susana Vieira", "Porra, São Pedro", "Porra, Liefield", "Porra, Amy", "Porra, Capitão Kirk", até os bizarros "Porra, Elmo (da Vila Sésamo)", e "Porra, joguinho", um dos piores que eu já vi.

Fato: Depois dessa onda, calculo que o uso da palavra "porra" na sociedade deve ter aumentado em 320%, aproximadamente. Eu até imagino crianças na mesa de almoço, com toda a família reunida: "Porra, mãe! Buchada de novo, porra? Porra, mãe!". Aí ela apanha de cinta.

Agora tem porra pra tudo. Agora, quando alguém reclamar, existe já uma frase padronizada pra isso. Vão fazer um flickr chamado "Porra, porra", mostrando as cagadas que os sites de porra fazem.
Enfim, a internet é uma coisa engraçada. Um fenômeno vira piada velha em menos de dois meses.
(Não aguento mais ouvir ou digitar essa palavra).

Comentários

em teste disse…
Essas coisas de Internet me deixam cismada também. Aí quando todo mundo começa a falar da mesma coisa, é que você sente a exclusão social dos sites de relaciomaneto. Mas desse eu nem faço questão porque não falo palavrão.Tem outros artifícios como falar babaquice e fazer voz de justiça. Guilherme sabe fazer voz de justiça.
Zoi de Tandera disse…
Já existe um "porra, porra!", mas é 18+
Guilherme disse…
Na verdade são tumblnr ou algo parecido com isso. Mas sei lá, deve ter algum grupo de pesquisa de fenomenos virtuais para explicar isso. O porra veio, conquistou o mundo e daqui a pouco vai ter o seu fim melancólico. Ou não.
Anônimo disse…
Não são Flickrs. São Tumbrls.
;)
Thiago Borges disse…
essa internet é uma porra mesmo.
Ana Marques disse…
Em época de twitter, uma piada fica velha e anônima em poucas horas. Basta o povo gostar e começar a dar retweet.

Infelizmente, filho bonito sempre tem pai demais.