O Pior Time do Mundo

Nem o CH3 Futebol Clube, muito menos o Flamengo de Jorginho de Ogum ou até o Íbis, lendário clube pernambucano que ostentou durante os anos 80 a fama de “O Pior Time do Mundo”. Também não é o midiático Naviraiense que perdeu de 10x0 para o Santos. O Pior time do mundo é aqui de Mato Grosso e vem de Cáceres.

Sim, Cáceres a cidade de 80 mil habitantes e ruas planas cheias de bicicletas, onde se come um bom filé de jacaré e onde as pessoas vão fantasiadas a praça na Páscoa. É lá, na última cidade antes da Bolívia que reside o Cáceres Esporte Clube.

Fundado em 10 de janeiro de 1977 é o clube mais antigo da cidade, irmão mais velho da Cacerense. Manda seus jogos no estádio Luiz Geraldo da Silva, o popular Geraldão. Logo no seu primeiro campeonato em 1977, foi rebaixado. Oscilou bons e maus momentos e o auge da equipe aconteceu em 1995 e 1997, anos em que a equipe conseguiu ficar entre as 4 primeiras do campeonato.

Vieram anos de inatividade e o surgimento da Cacerense que logo em seu segundo ano de existência foi campeã estadual. Talvez motivados pela vergonha, o Cáceres Esporte Clube voltou a disputar o campeonato estadual nesse ano.

A estréia não foi fácil, derrota por 2x1 para o Cuiabá. Na seqüência, nova derrota: 3x0 para o Luverdense. As derrotas foram se sucedendo até a equipe chegar a impressionante marca de 9 derrotas em 9 jogos. A campanha já era suficientemente ruim. Mas foi ai que a equipe resolveu entrar para a história.

Foi as 17h no horário de Mato Grosso, que a equipe entrou no estádio Félix Belém da demoníaca cidade de Campo Verde para enfrentar o Cuiabá. A equipe alviceleste entrou em campo com: Murilo; Wagner, Élcio, Thiago e Weberton; Diego, Emerson, Roberson e Ronarion; Renan e João Batista.

A equipe cuiabana marcou um gol atrás do outro. Ao final do primeiro tempo o placar já apontava 4x0. Aos 20 do segundo tempo 7x0. Logo depois o capitão Ronarion marcou um gol e deu esperanças a torcida do Cáceres. Ou não, porque o Placar final foi de 11x1. Sim, 11. Foram tantos gols que a súmula da partida teve que ter gols anotados fora do lugar padrão. Só o camisa 6 do Cuiabá, Giovani marcou 4.

Foi uma derrota humilhante para a equipe dirigida pelo técnico João Marcos Santos. Quatro dias depois o Cáceres voltaria ao gramado do Félix Belém para enfrentar o CRAC, o time de Campo Verde. As expectativas de um resultado melhor se mostraram verdadeiras: a derrota foi apenas por 9x1.

Depois de tão humilhantes derrotas, o Cáceres entraria em campo ontem para enfrentar o Sorriso, time de melhor campanha do campeonato estadual. A tragédia era anunciada. E um público de menos de 100 pessoas viu ela acontecer. No estádio Geraldão o placar apontou 14x0 para o sorridente adversário. Catorze gols.

Com isso a equipe chegou a impressionante marca de 34 gols sofridos em 3 jogos. Nenhuma outra equipe do campeonato sofreu essa quantidade de gols no campeonato inteiro. A segunda pior defesa, no caso a Cacerense (veja o quão desgraçada anda a vida do futebol em Cáceres) sofreu 29 em 12.

As expectativas agora são para a próxima quarta-feira as 20h10m quando o Cáceres receberá o Operário no estádio do Geraldão. A favor do Cáceres... bem, difícil que tenha algo a favor. Talvez o fato de que dificilmente uma derrota ainda pior possa acontecer. E o Operário pode entrar pressionado com a obrigação de fazer pelo menos 10 gols.

Tentei hoje ligar para o telefone da equipe disponibilizado no site da Federação Matogrossense de futebol. Mas não foi possível completar a ligação. Queria perguntar para alguém o que é que acontece com a equipe do Cáceres. O que eles pretendem fazer até o fim do campeonato. E, não sei, se eles querem desabafar com alguém.

O CH3 irá seguir acompanhando os passos do Cáceres Esporte Clube. A pior equipe de futebol do mundo. Faltam apenas dois jogos para o fim da participação da equipe. Eles já estão rebaixados e faltam apenas 42 gols para a incrível marca de 100 gols sofridos. Se alguém do Cáceres estiver lendo isso fica a minha dica: o que vale nessas horas é entrar para a história, mesmo que por linhas tortas.

Comentários

Laíse disse…
Nossa, que humilhante. Ainda bem que não gosto de futebol, senão eu seria uma possível torcedora suicida agora. Pelo menos é uma chance da cidade entrar no noticiário nacional por outra coisa que não sejam pessoas pegas com cápsulas de cocaína no estômago tentando atravessar a fronteira.
Gressana disse…
O CH3 conquistanto a antipatia de mais uma cidade do nosso Brasil. Haheahehaeha!!!
Ou melhor, duas, já que foi citada ainda a famigerada Campo Verde.