Pessoas Constrangedoras, volume 1

Pessoas que conversam com outras pessoas desconhecidas

Pessoas constrangedoras estão espalhadas em nossa sociedade. Elas podem estar em qualquer lugar. No supermercado, na mercearia, na quitanda, na quermesse, na funerária ou ao seu lado. Ou, essa pessoa pode ser você. Nessa nova série do CH3, iremos abordar, ou melhor, discorrer sobre essas pessoas. Porque abordar por si só já pode constranger.

Pois bem, o que são as pessoas que conversam com outras pessoas desconhecidas? O nome já não foi o suficiente para explicar? São pessoas que conversam com outras pessoas, que elas não conhecem. Existem algumas situações freqüentes que explicam bem por que esse tipo de pessoa é constrangedora.

Situação 1: no ônibus, no avião
A pessoa, que chamaremos de pessoa desconhecida está já sentada no banco, com um lugar vago ao lado. A pessoa constrangedora chega.
- Oi, posso me sentar aqui.
- Pode.
- Que bom, meus pés estão me matando.
- ...
- Você é aqui de Cuiabá.
- Sim.
- Hmm, e tá indo pra onde.
- Pra casa.
- Hmm sim. Cheio não?
- É.
- O ônibus, cheio, não?
- Sim.
- Você não gosta de conversar?
- Bem... não é isso.
- Ah sim, porque se eu estiver te incomodando é só falar que eu paro.
- Não, não.
- Ah sim. É casado?
- Olha, meu ponto chegou. Tchau.
- Tchau, foi um prazer.

Situação 2: em uma fila
A pessoa desconhecida está na fila do banco, com outras 10 pessoas a sua frente. É quando a pessoa constrangedora chega.
- Essa é a fila do caixa?
- Sim.
- Tem que pegar senha?
- Não.
- Fila grande, não?
- Pois é.
- Ai, pena que eu tenho que pagar hoje.
- Pois é né.
- Bom que pra passar o tempo a gente conversa né, hehe.
- É, he.
- Veio fazer o que aqui?
Notem que nessa situação não há a escapatória do ponto ter chegado. Para a pessoa desconhecida existem dois caminhos. A primeira é continuar no monólogo. Respondendo no máximo três palavras por vez e torcer para que a fila ande rápido. Ou então, partir para o ataque. Isso poder ser feito
Dando uma resposta cruel.
- Pagar a conta do caixão do meu pai, da minha mãe e dos meus três irmãos que morreram.
- Nossa, do que?
- A polícia acredita que foi um acidente. Mas eu matei eles. Com minhas próprias mãos. E não senti nenhum remorso. Eu poderia fazer isso com QUALQUER pessoa.
Dando uma resposta nonsense.
- Lavar minhas cuecas.
- Mas aqui não é uma lavanderia.
- Pena. Mas vou lavar assim mesmo.
Sendo uma pessoa constrangedora também.
- Pagar telefone e você?
- Pagar a conta de luz.
- E você gosta disso?
- Do que?
- De pagar conta de luz, ela é alta?
- Bem...
- Deixe me ver. (tire a conta de luz da mão da pessoa). Sim, é alta. Deixando muito a luz ligada de noite?
- É... não.
- O que você está fazendo para gastar essa luz toda, heim?

Fingindo que foi atacado por uma doença repentina, que o deixou mudo e surdo.
(não existe dialogo para essa situação)

Situação 3: Uma situação boba qualquer
A pessoa desconhecida está no supermercado observando alguns biscoitos amanteigados. Ao seu lado duas amigas conversam. A pessoa desconhecida olha para o lado, fitando o nada, para ver quem está conversando, sem nenhuma maldade no coração. Mal sabia ela que essa é uma pessoa que conversa com pessoas desconhecidas. E quando a amiga vai embora é que tudo começa.
- Era uma amiga minha.
- Oi?
- Ela era uma amiga minha, faz tempo que eu não via ela.
- Ahn...
- E eu gosto muito dela, mesmo. Mas fazia tempo que eu não via ela.
- Ah sim.
- E nossa, foi muita sorte ter encontrado ela hoje, justo hoje.
- É...
- Nossa, impressionante as coisas que acontecem na vida, não é.
- É.
Nesse caso o que a pessoa queria mesmo, era ser sincera.
- Olha, eu não estou nem um pouco interessado em saber sobre a sua vida infame e desinteressante. Eu só estou olhando a porra duns biscoitos amanteigados e se você puder me deixar fazer isso em paz, eu agradeceria ok?

É claro que existem outros tipos de pessoas constrangedoras. Mas nós iremos falar sobre elas apenas em posts futuros.

Comentários

Lali disse…
O título do post me lembrou imediatamente do Michael Scott. Haha!

Mas então... muito bom esse post, viu? Mudou minha vida mesmo.

Mas, né, tem outra boa alternativa pra fugir dessas pessoas! Ande sempre com um livro - assim, sempre que uma pessoa constrangedora se aproximar, dê a entender que está lendo e não trave contato visual! Ela muda de alvo na maioria dos casos. Mas, atenção! Usar esse método de noite, em um ponto de ônibus, pode gerar especulações ainda piores... No caso, você pode sempre se fazer se surdo. Ou não.

[/pessoa interneticamente constrangedora]
Zequias disse…
Livro ou celular, no meu caso XD

Parabéns pelo post. Abraços
Luis Marcelo disse…
Hehehe. Povo chato mesmo. Pior é quando além da pessoa ser constrangedora por encher o saco, ela também é constrangedora por tratar sobre assuntos constrangedores. Cita-se: "Vou te falar cara, tem muita gostosa lá em rio verde, comi três menininhas lá nesse final de semana, e olha que foi mais de uma vez com cada uma..". Digo isso porque tive o desprazer de ouvir tais conversas no banco dias atrás, e putz, foi constrangedor mesmo. Bom, deixando de ser uma pessoa constrangedora, reitero que os teus textos ainda estão muito bem, sempre com doses de humor e críticos, parabéns. Ei, só uma dúvida, seus outros colegas não estão escrevendo mais? O Gressana? E o outro? É porque esses últimos textos foram todos postados por você (guilherme)...
Abraços.