Adendos burocráticos

Antes de começar a ler esse texto, gostaríamos de dizer que você não tem autorização para lê-lo. Para fazer isto você deve antes entrar em contato conosco através do e-mail chtres@gmail.com pedindo uma autorização em três vias. De posse dessas, você deverá então xerocá-los e mandar uma cópia anexada ao seu documento de identidade e mais uma análise psiquiátrica feita pelo Freud International Institute of Memphis, além do seu certificado de bons antecedentes. Então você se dirigirá ao guichê, onde receberá uma senha e um biscoito japonês. Depois de esperar em uma fila, você estará então pronto para ficar na lista de espera para poder ver sobre esse assunto.

Mas, falemos logo sobre nosso assunto. Você já ouviu falar daquela história de que se você juntar Mil anéis de lata você troca por uma cadeira de rodas? Bobagem não, quem é que contaria isso, não é mesmo? Mas ai que você se engana. Isso é verdade.

Todas as cidades têm um Departamento Municipal de Troca de Anéis de Lata por Cadeiras de Roda. São duas pessoas ligadas a esse Departamento. O Contador Municipal de Anéis de Lata para a Troca por Cadeiras de Roda, além do Secretário do Departamento Municipal de Troca de Anéis de Lata por Cadeiras de Roda. A função do Secretário é atender os telefonemas, para que o Contador não perca a conta dos anéis.

Depois de contados e trocados, os anéis são doados as Associações Municipais dos Amigos do Anel de Lata.

A Polícia Federal sempre que monta uma operação cria nomes interessantes para as mesmas. É Operação Escafandro, Tico-tico no fubá, Beijo Grego, enfim. Quem é que faz isso?

Isso é uma obra da Superintendência da Polícia Federal Responsável pela Criação de Nomes para Operações Secretas. E lá dentro encontramos o Superintendente Executivo Criador de Nomes para Operações Especiais da Polícia Federal, o Superintendente Adjunto opinador de Nomes para Operações Especiais da Polícia Federal, e o Superintendente Adjunto Anotador de Nomes para Operações Especiais da Polícia Federal. Não são necessárias mais explicações.

Na cidade de Paris todos os dias é recolhida uma tonelada de chicletes das ruas. Para quem não sabe isso é uma obra da Secretária Nacional de Urbanismo – Departamento de Limpeza – Assessoria Especial Responsável pelo Recolhimento de Chicletes das Ruas. Também existe a Assessoria Responsável pelo Recolhimento de Chicletes de Bancos Públicos Geralmente Localizados em Praças. Os executivos responsáveis por esses órgãos são o Assessor Raspador de Chicletes e o Assessor Catador dos Chicletes Previamente Raspados.

Agora você pode tomar um remédio para dor de cabeça, depois de ler todos esses nomes.

Comentários

Carlo Gressana disse…
Estive pensando... Como um aleijado conseguiria juntar mil anéis de latas para só depois conseguir a cadeira de rodas?
Esses devem ser os melhores empregos possíveis, ser pago pra não fazer merda nenhuma.