Previsões para 2008

Passado o reveillon, comecei a pensar no que eu podia postar aqui, nesse estimado blog. Eis então que pensei “claro, tem esse negócio de fazer previsões para o ano”. E não precisaria entrevistar charlatões como Mãe Dinah e Walter Mercado, que cobram por entrevista dada. Tinha aqui perto, o próprio Jorginho de Ogum, que também é charlatão, mas pelo menos não cobra por entrevista. Certo, ele cobra pelas previsões, mas nada que Cinco reais e duas jujubas não resolvessem.

Liguei então para Jorginho e sua mulher me disse que ele tinha ido levar uma prima de fora para tomar banho no rio Cuiabá. Entendi o recado e fui então para o Motel sem nome, que funciona como anexo à casa noturna Carnicentas, a qual já deve ser de conhecimento de todos, Jorginho administra.

Estranhei o fato de que ele tivesse omitido de sua mulher de que ele estaria no Carnicentas, visto que os dois têm um relacionamento aberto. Eis então que quando eu cheguei ao local me surpreendi. Jorginho estava pintando as carcomidas paredes do, digamos, prostíbulo. Achei estranho, pelo fato de que as paredes manchadas e descascadas eram o charme do local. Sim, porque as garotas de lá não são nada charmosas.

Disse-me então que essa era uma de suas resoluções de ano novo. Uma das outras era comprar um novo chapeuzinho. Assustei-me novamente. Onde é que se arranjaria outro chapéu de viado velho igual ao que ele usava. Desconfiado, lhe fiz algumas perguntas e percebi que ele estava incorporando algum espírito. Pensei então como faria para lhe tirar desse estado de possessão. Fui então falar com sua filha, a qual é muito feia, para saber como é que se tira Jorginho dessas situações. Sai também, porque o baba orixá estava tentando me fazer pintar a parede junto com ele. (em tempo, Jorginho não é como o pintor do post abaixo).

Sua filha então me contou uma longa história que envolvia dentes de dragão e outras coisas. Mandei-a merda. Voltei ao Carnicentas e fiz o mesmo com pai Jorginho. E então ele despertou do seu estado de transe. Achei interessante, mas não tinha tempo a perder. Já eram cinco horas da tarde. E eu devia sair de lá até as seis para conseguir escrever esse post. Não que eu não pudesse escrever depois, mas, sair do nobre bairro onde Jorginho mora e mantém seus comércios, depois das seis, é impossível.

Ele me disse que estava possuído pelo espírito de seu pai, o qual, ele mesmo matou quando era novo. Disse que isso em nada me interessava. E falei para ele que queria as previsões para esse ano, que está começando. Ele me disse que precisava voltar para a sua cabana de previsões (e casa também) a duas quadras dali.

Jorginho então começou a fazer suas bombásticas previsões, que se seguem a seguir.

Corinthians será campeão: Do campeonato paulista de bocha sub-50.
Ronaldo irá jogar no Flamengo: de Guarulhos. Após um péssimo campeonato pelo Milan, e tendo engordado ao ponto de pesar 150 kg.
Um time brasileiro será campeão: da copa do Brasil.
Britney Spears irá ser premiada: Como interna do ano, numa casa de drogados.
Cão Leproso vai sair na playboy: Na página de entrevistas, acalmem-se.
Lula irá perder um segundo dedo: Jogando golfe.
Carnicentas ser transformará no maior casa de diversão noturna de Cuiabá: Pelo menos para quem gosta de matar baratas.
Fidel Castro irá morrer: Ou pelo menos vão desligar as máquinas.
Zagallo não vai morrer: Inclusive a globo já tem preparado o seu especial.
O ano terá 366 dias.

Jorginho fechou suas previsões dizendo que “2008 é um bom ano para que as expectativas sejam plantadas de maneira a canalizar os pensamentos em um direção congruente, para que assim então os anos futuros sejam bons de um ponto de vista emocional. Isso claro, se nós analisarmos a situação pelo prisma refrator do ocidente”. Que significa algo como “Ano bom pra sonhar e não conseguir nada”.

Agradeci Jorginho, lhe dei uma sete belo e 4 reais. Ele me ofereceu sua filha, que como já disse, é muito feia, como troco. Disse então que não precisava e me apressei para sair de seu bairro, visto que faltavam cinco minutos paras as seis.

Eis então, que ao chegar em casa me deparei com notícias enviadas por Gressana, nosso correspondente rural. Mas isso é para outro post.

Comentários

Emily Carvalho disse…
outro dia vi algo em um livro que dizia que na crrnça baiana "ogum" é o deus da guerra. rs!

mudando de assunto sem avisar, aqui vai uma foto significativa sobre a situação do "timão"
http://www.orkut.com/AlbumZoom.aspx?uid=95349415198471824&pid=26