O Natal de CH3

Natal, sim, foi natal. Nem sabia né? Achou estranho toda aquela movimentação nos shoppings, e os perus sendo vendidos em supermercado, além do sinistro Chester (que na horas vagas é vocalista da banda Linkin Park). Então, tudo isso, porque era natal. Certo, sabemos que agora podemos ter confundindo vossas humildes cabeças que estão a elaborar concatenações. Certo. Bem, aonde eu quero chegar com isso?

Ah sim. Para você que estava incrivelmente ansioso, ai abaixo vem o relato de como foi o natal. O nosso natal, sim, nosso. E quem somos nós? Oras, os orgulhosos membros da Equipe CH3.

Cão Leproso: O Cão leproso passou o natal jogando pôquer com Chuck Norris e o Capitão Nascimento. Sem dar o braço a torcer, ele teve sorte, por estar com boas cartas na manga. Acabou perdendo a partida no desempate com Chuck Norris, que se deu através de uma queda de braço. Pôquer é o jogo de carteado preferido do cão leproso. Ganhou um Nintendo 64 de seu amigo, o pato aleijado.

Guilerme: Guilerme aproveitou o natal para ganhar dinheiro. Trabalhou como refletor de luz para um ensaio de nu artístico com o tema do natal. No fim, ele fez sexo com a modelo. Não ganhou mais nada (e precisava?).

Pai Jorginho de Ogum: Apesar de ser macumbeiro, pai Jorginho comemora o Natal efusivamente. Bem, isso ele faz nos anos em que ele sabe que vai ganhar bons presentes, como esse ano em que ele ganhou vinte e uma garrafas de caninha 21. Em outros anos ele passou o Natal emburrado, como no fatídico ano de 1987 em que ele ganhou uma camisa dois números menor do que ele usava, e ainda com um buraco no umbigo.

Marcão: Marcão não ganhou nada, porque sua família é pobre. Mas com a sua nova camisa do flamengo no corpo ele comemorou o fato de que sua mulher não estava em casa, pois estava com Hanz, o pansexual. Segundo ele, ela (seu décimo primeiro e mais longo casamento, dura 21 meses) é uma nefasta, que tem como vantagem apenas o fato de que faz um feijão delicioso. Ah, pra não dizer que ele não ganhou nada, após fazer sexo com secretários e secretárias, finalmente, após cinco meses, finalmente ele voltou a ter água em casa.

Hanz: Hanz passou o natal com a mulher de Marcão. Sodomizou a incontáveis vezes.

Alfredo Chagas: Nosso editorialista, que é meio adepto do comunismo, não comemorou o natal. Apenas trabalhou na conclusão de seu vigésimo livro (desse ano) chamado “A estruturação de uma sociedade fadada ao conservadorismo do tupper ware”.

Os autores intelectuais do CH3 preferem não revelar detalhes do seu Natal, porque preferimos nos preservar do assédio da grande imprensa.

Comentários

Carlo Gressana disse…
haAHhaHAHahAHahHAhahAHh!!!!
Que que isso, hein!
Muito bom o texto. Os personagens do CH3 estão ganhando vida por si mesmos.
Thiago Borges disse…
O que é a natureza do natal...