Como será a copa do Brasil?

Foi confirmado que a copa de 2014 será realizada no Brasil. Após vencer uma disputada concorrência com mais ninguém, nosso país mergulhou em uma espontânea festa. Pessoas saíram com perucas verdes às ruas e foram até o Cristo Redentor comemorar tal fato. Impressionante.

Mas agora que foi escolhido, como estará o Brasil em 2014? Seja no futebol, ou na situação econômica, ou no que seja. Para trazer essa informações até todos, vocês deveriam saber, nos encontramos com Jorginho de Ogum, ele foi fazer suas previsões em um bar de sinuca. Meio desconcentrado ele perdeu bolas fáceis e fez algumas previsões abaixo relatadas.

Violência
A violência no Brasil vai estar controlada após a criação do bolsa-assalto, projeto social em que os cidadãos cadastrados recebem um valor de 80 reais mensais apenas para serem assaltados. Em acordos de paz os traficantes prometeram fazer arrastões apenas em dias de jogos da Argentina.

Transportes.
Os problemas nos aeroportos não vão ocorrer em 2014. No último ato de seu mandato o presidente Lula vai resolver o problema ao proibir a presença de aviões no Brasil. Sem aviões, sem problemas, e nós teremos um céu de brigadeiro mesmo com as reclamações da associação dos diabéticos. Mas o problema ficou sério mesmo quando os motoristas de ônibus resolveram entrar em greve.

A copa em si
Sem a presença de aviões, algumas equipes passaram por situações constrangedoras, como a delegação japonesa que encarou 40 dias de viagem de barco. O barco da equipe de Serra Leoa que iria participar de sua primeira copa do mundo acabou naufragando e a equipe morreu na praia.

A equipe argentina acabou desistindo de participar do mundial. Enquanto o Brasil fez todos os seus jogos no Maracanã, os argentinos tiveram que participar de um jogo em Manaus na segunda-feira e não aceitaram ir até Porto Alegre montados em jegues. Algumas equipes optaram por se locomover a pé. Por conta disso a seleção do Quênia conseguiu chegar até a semifinal, aproveitando seus jogadores maratonistas. Infelizmente pelas dificuldades financeiras, vários jogadores morreram de fome ao longo da copa e o time não teve 11 atletas para colocar em campo na semifinal contra a França.

A seleção francesa, aliás, fez uma grande campanha com o seu técnico Zidane que comemorava cada gol de sua equipe com uma cabeçada no seu auxiliar técnico Materazzi. Ao fim da copa dos dois assumiram um romance.

O Brasil foi campeão com o seu técnico Romário que revolucionou os treinos ao aproveitar táticas do futevôlei ao futebol. Estranho foi o fato de Romário ter saído de sua aposentadoria aos 48 e se auto convocado para jogar ao lado dos experientes Ronaldinho Gaúcho, Robinho e Kaká. Até um último momento ainda se cogitava chamar Ronaldo Fenômeno, mesmo este pesando 213 kg. Situação estranho ocorreu na semifinal quando o Brasil enfrentou a Itália de Alexandre Pato. Sim, após anos sem ser convocado por Dunga, Pato resolveu se naturalizar italiano.

A taça do mundo foi entregue a Romário por Zagallo, que se manteve vivo graças a modernas técnicas de embalsamento.

Comentários

Carlo Gressana disse…
Haahahahahah!
Ainda bem que as previsões para o Brasil são favoráveis!
Carlo Gressana disse…
E rapaz, acho que vou me inscrever nesse Bolsa Assalto aí.