Cabeça-ça-ça-ça

A Cabeçada de Zidane chocou o mundo esportivo, a igreja católica, e os produtores de horti-frutti granjeiros. O que levaria um jogador experiente a cometer tal atrocidade? Para isso, fomos escutar um especialista no assunto, o Marcão. Marcão, para quem não sabe, é vizinho de Jorginho de Ogum, pedreiro, cozinheiro, segurança de boate gay e ator de filmes pornôs de segunda categoria. Foi lateral direito no time em que Jorginho foi centro-avante e tem uma filha que pretende fazer Administração na Univag. Como entende de futebol e violência, Marcão foi considerado ideal para fazer uma análise do lance. Pedimos se ele poderia fazer a análise por escrito, mas infelizmente, ele é analfabeto. O máximo que podia fazer era pedir para que sua filha, que vai ser doutora, escrevesse algumas linhas. Perguntamos se gostaria de ser chamado por nome e sobrenome. Mas de acordo com ele, ele nem sabe. Vendeu sua certidão de nascimento para comprar leite, numa crise de falta de pagamentos, quando jogava no Flamengo. Mas vamos à análise do lance, na integra, por Marcão.

“Veja bem, esse lanse, é um verdadeiro lanse de jogo. Multidãos de lanses assim acontecem todos os dias, todos os anos em todos os jogos. O Materazzi abuzou do Zidani, passando a mão nos peito dele. E o Zidani, pra mostrá que futebol é coisa pra macho, foi lá e deu uma cabeçada no Italiano viado. Que mostrando que não é home sufissiente pro jogo, caiu no xão como um viadinho. O arbito errou feio no lanse. Tinha que te espulsado o italiano, por simulassão e homossexualismo. O Zidani merecia uma estatua, por realssar, o ideau do futebol, que é um jogo pra macho, pra homi.”

Muito emocionado com essa chance de ser divulgado em um grande veiculo de mídia, Marcão nos convidou para um almoço, domingo em sua casa. Disse que faria sua principal receita, o Risoto Leblonense. Perguntamos a ele, ‘afinal, mas que porra é essa?’. Ele respondeu que a porra era dele, e nos passou a receita. Se tratava de um arroz com smegman, uma receita que ele disse que aprendeu nos tempos em que foi faxineiro do RU da UFMT.

Comentários

Carlo Gressana disse…
haHAHhaHAHhaHAhahAHahHAhahaHAHhaHAHhaHAhahAHahHAhahaHAHhaHAHhaHAhahAHahHAhahaHAHhaHAHhaHAhahAHahHAhahaHAHhaHAHhaHAhahAHahHAhahaHAHhaHAHhaHAhahAHahHAhahaHAHhaHAHhaHAhahAHahHAha!!!!!!!!!!!!!!!!
moni disse…
Eu faria o mesmo comentário do Vinícius... mas "smegman"!! eeca! argh! hehehehhe