Toda sinceridade será castigada

Nos últimos dias eu vi mais do que eu uma pessoa (significa que são pelo menos duas), falando que sofriam de sincericídio. A palavra me bateu nos ouvidos com aquela estranheza que todos os neologismos têm. Resolvi fazer uma busca nos mecanismos de busca da internet para saber se essas pessoas inventaram o “sincericídio” ou se ele está se transformando em uma dessas palavras da moda.

Posso ser sincero?
Minha busca no Google mostrou que o neologismo já tem ampla divulgação na imprensa nacional, sendo uma junção entre sinceridade e suicídio. Os sincericidas são aqueles que sofrem com o problema de falar coisas que não deveriam. Aqueles que revelam para a namorada que sonhou em manter relações sexuais com a irmã dela. O sincericídio seria uma espécie de suicídio social através da sinceridade inconsequente.

Entretanto, tenho a impressão de que essas pessoas que mencionaram seu sincericídio não tinham vergonha disso. Elas não estavam procurando ajuda médica em busca de uma vida melhor. Não, os supostos suicidas da sinceridade falavam da sua condição com um orgulho kamikaze, uma arrogância que aqueles se julgam sinceros tem.

Sinceridade não é algo para se gabar. Ou você é sincero ou não é. É algo que está dentro de você. É tal qual a honestidade, a modéstia, ou a caridade. Ninguém bate no peito para dizer que é honesto. Que não há ninguém tão modesto como ele, ou que “sou caridoso pra caralho, porra”. Bem, pelo menos ninguém devia ser assim. Desconfie dessas pessoas.

Geralmente, estes que se julgam sinceros não colocam a sinceridade como uma qualidade, mas sim como um defeito. É o máximo clichê das entrevistas de emprego. Sou um cara de grupo, humilde, líder natural, muito inteligente, mas, infelizmente, tenho um grave defeito: sou muito sincero.

Não nego que a sinceridade possa ser um problema. Para ter uma convivência social com um mínimo de tranquilidade nós temos que, se não mentir, pelo menos ocultar boa parte dos nossos pensamentos. Fazer o que, nós somos maldosos por natureza, se falarmos o que pensamos, logo iremos machucar as pessoas e apanhar na rua. No entanto, ser sincero é importante em vários momentos. Se as pessoas fossem mais sinceras, nós poderíamos ter impedido o cabelo do Neymar em algum momento.

A sinceridade é um problema para essas pessoas, porque na verdade elas são falsas. Sofrem se sinceridade seletiva. Conseguem apenas destruir as pessoas, mas são incapazes de fazer um elogio quando o trabalho está realmente bom.
(No trabalho)
- Posso ser sincero? Seu trabalho está uma porcaria e você está afundando esta empresa com a sua incompetência.
(Com a amiga)
- Vou falar a verdade: seu namorado é um engolidor de pirocas.
(Para Leonardo da Vinci)
- Olha, pra ser sincero, achei uma merda. Eu sou muito melhor que você.
(Sincericida diante da Pietà de Michelangelo)
- Bem, pra ser sincero, até não está tão ruim não.

Sincericida, pra falar a verdade, seu problema não é ser sincero.

Comentários

Unknown disse…
Mto bom o post. Sempre me incomodam essas pessoas q acham que podem dizer oq quiser usando a desculpa que são "sinceras". Nunca vi ninguém sendo "sincero" pra dizer coisas boas para os outros
Unknown disse…
Mto bom. Sempre me incomodam esses "sinceros" que não medem palavras pra julgar os outros e ainda acabam de consciência limpa. Nunca são "sinceros" para falar bem de alguém