Verão, a estação dos pés.

É verão. Verão está diretamente associado à praia, isso é inegável. E está na cara também, faça-me o favor. Todo mané sabe que verão tem a ver com praia, mesmo em lugares onde chove o verão todo e mesmo pra pessoas que nunca viram praia na vida e nunca vão ver. Afinal, elas têm TV.
Outra coisa associada ao verão, e que no entanto poucas pessoas sabem, é que o verão também é a estação de fetiche por pés. Isso é conseqüência das características e dos atributos do verão. Seja por causa do calor que faz as pessoas andarem mais descalças, seja pelos banhistas nas praias que trajam só roupas de banho. No máximo um chinelo. O fato é que o verão é a alegria dos podólatras.

Pois bem, o fetiche. Normalmente fetiches são encarados como distúrbios mentais muito sérios, desvios de comportamento e perversão. Mas pelo menos o fetiche por pés não é tão doente quanto o fetiche por balões. Ou a coprofagia, cruz credo! Esses sim deviam ser internados pra sempre. O fetiche por pés não. Esse é mais normal do que se pensa. Mas gostaria de resolver alguns equívocos. Antes de mais nada, não é fetiche por qualquer pé. Há os pés lindos e b
onitos, e os feios e abomináveis. O podólatra é seletivo. Segundo, o podólatra não se fixa apenas nos pés. O podólatra é um ser humano normal, que também gosta de sexo convencional, no bom e velho estilo. Apenas dá atenção maior a essa região do corpo. E finalmente, não se trata de sair lambendo pés de qualquer jeito. Não é assim. Logo mais discorreremos sobre isso.

Entendendo a mente de um podólatra:
-Uma mulher nunca estará completamente nua se estiver cobrindo os pés. E é por isso que dizemos que uma pessoa só de meias é uma pessoa semi-nua.-Quando se depara com uma mulher, o podólatra primeiro olha os peitos. Depois os pés. Depois o rosto. Depois os pés de novo. Depois os peitos de novo, para voltar a olhar para os pés.
-Carícias na região são indispensáveis. Sempre evoluem para
lambidas. Algumas vezes o sujeito empolga tanto que prefere copular com os pés da parceira. Obviamente isso é impossível, pois pés não possuem orifícios. A não ser um pé baleado, mas não vem ao caso. Então o sujeito deve se contentar com um footjob. O que não deixa de ser deveras aprazível para ele.

Embora bem difundido, o fetiche também enfrenta repulsas. Afinal,
pés podem ser nojentos. Aliás, muito. Mas como mencionado antes, deve-se tomar cuidado antes de pular em cima da vítima e lamber os pés dela. Para você que pratica ou pretende praticar, aqui vão algumas dicas:
-Se há joanete, dispense. Joanetes são broxantes.
-Verifique também se a parceira lavou os pés. Se não lavou, faça-a lavar. Nada mais desagradável do que ter entre a boca um pé sujo e/ou com chulé.
-Igualmente desagradável são unhas encravadas. Essas demoram pra sarar. Espere que sua parceira se recupere antes de praticar podolatria com ela. Além de ser nojento, vai doer pra cacete nela, o que pode enfurecê-la.
-Pregunte pra ela também se ela sente coceiras. Sabe como é, andando na praia, ela pode ter pego bichos geográficos.


Tomados esses cuidados, você pode se divertir à vontade com os pés da parceira. Cheire, lamba, chupe, esfregue suas genitáilas nele, abuse do footjob, enfim. Você também pode combinar este com outros fetiches. Por exemplo, pode besuntar os pés da parceira, ou pode amarrar balões nos dedos dela. Ou ainda colocar os pés de sua amada num prato de macarrão alho e óleo.É isso aí, leitores do CH3, podólatras e não-podólatras. Quem sabe você se descobre um fetichista nesse verão.

Comentários

Guilherme disse…
esse texto vai em muito contribuir para que as pessoas te achem cada vez mais estranho.
Emily Carvalho disse…
realmente é um texto estranho.
mas enfim, o que eu queria dizer é que eu não gosto de pés. não gosto de reparar em pés, não gosto de acariciar pés, muito menos praticar podolatria, rs. mas existem podólatras que vão contra as suas alegações sabe. uma vez vi um fotolog das sandálias havaianas, e o dono era alucinado, o cara com certeza não era como outra pessoa qualquer. queria saber como eram os pés das pessoas, o número que calçavam e se fossem mulheres, perguntava que cor de esmalte costumavam usar...essas coisas. oO'
era bizarro ler aquilo.
Carlo Gressana disse…
Na verdade, esse comportamento é normal...
j. disse…
hummm o pé com macarrão alho e olho.. delicia!!! tive até uma ereção... ave maria!

já volto...
Anônimo disse…
Será que esse pessoal não tem nenhuma fantasia??? Parem de ficar querendo dizer o que é, e o que não é normal gente!!! Ou adotem a vida monástica... rsrs.
Abraço a todos; Libertem-se dos preconceitos, ok.