Amigo Oculto


Hoje tivemos festa no CH3, com a revelação do amigo oculto, na casa do Guilherme.
A equipe toda estava lá, com direito a churrasco, cerveja, farofa e maionese, cuja
s sobras provavelmente serão utilizadas com propósitos besuntativos mais tarde.
Mas enfim, a revelação do amigo oculto foi um dos grandes momentos. Outro foi quando bateu um vento e nosso amigo Guilerme quase saiu voando. O Cão Leproso teve muito trabalho para segurá-lo.

Guilherme, anfitrião começou. Antes de anunciar, fez um discurso sobre a trajetória do blog e sobre a alegria de ver o Corinthians na segunda divisão. Nunca é demais lembrar. Então revelou seu sorteado: o Cão Leproso. Rapaz, quando ele viu o que havia ganhado, teve que enxugar a lágrima no canto do olho. Guilherme mandou buscar o presente dentro de sua casa, uma bicicleta.
Em seguida, o Cão Leproso resolveu fazer mímica para ver se os demais adivinhavam quem ele havia sorteado. A mímica foi um tanto constrangedora, ainda mais vindo dele, um cachorro sem braços. E o premiado era Jorginho de Ogum, que ganhou um retrado de grafite dele feito pelo próprio Cão Leproso! Jorginho
disse que como era vidente, já sabia quem o tinha sorteado e sabia até o que ia ganhar. Jorginho revelou então que havia recebido um espírito, que tinha guiado ele para sortear aquele específico papel, que estava escrito o nome de Alfredo Chagas, nosso colaborador que inclusive escreve editoriais para o CH3 News, nosso impresso. Alfredo foi agraciado com uma galinha de macumba, que ele matou ali mesmo, assou na churrasqueira e degustou junto conosco. O próximo, sorteado por Alfredo foi Thiago Borges, vulgo Tackleberry, mais vulgo ainda Tackle, fundador do blog. Tackle levou pra casa um saco de 10kg de torresmo. Alfredo ainda aconselhou a não comer tudo num dia só.

A essa hora, a festa já estava pegando fogo. Mas o incêndio foi controlado facilmente, era só uma garrafa de álcool que tinha caído na churrasqueira. Prosseguindo a revelação do amigo oculto, Tackle revelou seu sorteado. Marcão, o pedreiro, um cara influente no bairro, querido por todos. Ganhou uma camisa do Flamengo original, pra lembrá-lo de sua época de jogador do clube, não só no futebol qua
nto em diversas outras modalidades esportivas, como já citamos aqui no blog. Emocionado, Marcão disse que nunca mais iria tirar aquela camisa. E é verdade. O número de sorteados estava aumentando, e a emoção ficava cada vez maior quando chegava o final da revelação. Marcão revelou que seu sorteado era Hanz, o nosso mais novo membro da equipe, o panssexual. Marcão disse que até tinha juntado dinheiro para comprar um presente, mas quando foi comprar, passou na frente do boteco de seu bairro e resolveu tomar uma branquinha. O dinheiro ficou todo lá. Mas Hanz não saiu de mãos abanando (nem o Cão Leproso). Marcão prometeu emprestar a mulher por um fim de semana, e Hanz ficou satisfeito com isso. Por sua vez, Hanz havia revelado que seu amigo sorteado era ninguém menos do que eu, Vinícius, Carlo Gressana, ou simplesmente Gressana. Levei pra casa um par de meias de látex. É, em todo amigo oculto, pelo menos um se ferra. Dessa vez fui eu. As meias eram pequenas demais. Já chegando ao fim da revelação, haviam só mais duas opções. E o agraciado foi GUilerme o original, o nosso amigo de isopor. Presentee-o com uma camisa nova. Pena que pela cara dele, não pude saber se ele gostou ou não. E o único que restava, o anfitrião, foi sorteado pelo seu próprio alter-ego. Guilherme ganhou de Guilerme, vejam só, um papibaquígrafo. Comoção geral na festa nesse momento.

Distribuídos os presentes, voltamos a beber. Então chegaram os Benga Boys para tocar na festa e logo depois, as dançarinas.

Comentários

Guilherme disse…
foi bom. Gostei do papibaquigráfo qye ganhei.

e acho que o seguro paga os danos do incêndio.
Emily Carvalho disse…
por aqui também teve revelação de amigo oculto. tirando o fato de que eu ganhei uma barbie (que não é barbie) daquelas vendidas em lojinhas de 1,99 que ao envés de cabelo têm um tufo de não sei o que colado sobre a cabeça, e um vidro de pimenta que em nada me será útil (afinal, não gosto de pimenta, mas o que isso interessa?!), foi tudo bem legal e rápido, pois faltavam 10 minutos para a meia-noite e precisávamos dar "feliz natal" e blá blá blá para todo mundo.
enfim, feliz natal. rs